quarta-feira, 31 de março de 2010

Ação da organização de base de Icoaraci


A associação DEGRAUS que tem sua sede na Vila Sorriso realizou no ultimo sábado dia 27/03 uma grande programação esportivo-cultural, mobilizando centenas de jovens de vários bairros de icoaraci; simultaneamente com as atividades esportivas houveram oficinas de teatro,música,produção de ovos de páscoa e apresentação de skate e hip-hop.

Esta ação era uma demanda antiga da população de icoaraci que agora vê na associação DEGRAUS,presidida pelo camarada Eloi,um instrumento real para diminuir a distância do povo com o esporte e a cultura histórica da Vila Sorriso;alem disso ;o evento contou com a participação da Nação Hip-Hop Pará divulgando a cultura Hip-Hop nortista e a UJS apresentando a campanha “PRA SER MUITO MAIS BRASIL”rumo ao seu 15º congresso em Belém

terça-feira, 30 de março de 2010

PT do Maranhão contraria Lula e não apoia Roseana

O PT no Maranhão contrariou a orientação nacional e a do presidente Lula e não vai apoiar a governadora Roseana Sarney (PMDB) na disputa pela reeleição. Por apenas dois votos de diferença (87 a 85), os petistas decidiram apoiar o candidato do PC do B, deputado Flávio Dino, ao governo do Estado. Com isso, Roseana perderá o palanque exclusivo de Lula, considerado o principal puxador de votos no País, e deixará de ganhar cerca de 7 minutos de propaganda eleitoral na TV.

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, esteve em São Luís para deixar claro a preferência da cúpula a favor de Roseana . O PT teria o cargo de vice na chapa. Com esse desfecho, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, terá dois palanques no Maranhão.

Dino e seus aliados consideraram o resultado como se fosse a vitória de um primeiro turno eleitoral. "Não há mais espaço para uma hegemonia absoluta do grupo Sarney", afirmou o deputado. Já o grupo da governadora avaliou que terá metade do PT em sua campanha.

Roseana divulgou uma nota na qual ressaltou a aliança com Lula. "Gostaria de ter a participação do PT em coligação conosco e com os demais partidos da base aliada. Essa aliança traria benefícios para a candidatura Dilma", diz a nota.

Estadão

segunda-feira, 29 de março de 2010

Pedido de Casamento

CASO DOROTHY STANG - É HORA DE FAZER JUSTIÇA!

10 de Dezembro de 2004* - A missionária Dorothy Stang, moradora do município de Anapú, Pará, reconhecida por ser grande defensora dos povos que moram na floresta daquela região, foi agraciada com o prêmio "José Carlos Castro", criado pela OAB do Pará para homenagear os defensores dos direitos humanos no Estado.

12 de fevereiro de 2005 * A missionária Dorothy Stang é covardemente assassinada em Anapú, Pará, por defender uma sociedade mais justa para os trabalhadores rurais do município.

31 de março de 2010* Um dos mandantes do crime, o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, vai a seu *terceiro* julgamento. Ele é apenas a ponta de uma rede de criminosos que tramaram contra a vida de Dorothy.

É Hora de fazer justiça*! Não podemos aceitar a impunida de e a mentira. O dinheiro não pode falar mais alto, os grileiros de terras da Amazônia não podem fazer o que querem, como se neste Estado não existissem leis.

Por isso, chamamos toda a sociedade a se solidarizar com esta causa e participar da mobilização que irá ocorrer durante este julgamento.

Venha, participe desta luta contra a violência e a Impunidade no Pará.

*DATA: 31 de março de 2010

LOCAL: Fórum Criminal de Belém (PA) - Praça Felipe Patroni- Cidade Velha
INÍCIO: 07:30h com celebração inter-religiosa

Mais informações: Zaira Elisa: (91) 96296475 e Virgínia Morais: 8124 7468
Dinailson: 8184 5072 e Ir. Julia Depweg: 3229 3191

COMITÊ DOROTHY-BELÉM

Enviado por E-mail por Neco Panzera

Exposição Mulheres da Casa


Clique para ampliar o convite

OAB e entidades do movimento negro protestam pela não implantação de cotas na UEPA

Entidades do movimento negro, como CEDENPA, UNEGRO, MOCAMBO, DIAMANTE NEGRO e Conselho Municipal de Negros e Negras, reuniram-se na OAB, no ultimo dia 24 de março de 2010, com a Comissão de Defesa de Igualdade Racial e Etnia da OAB/PA, presidida pelo advogado, JORGE FARIAS, também Secretario de Igualdade Racial do PCdoB, para analisar declarações na imprensa, da Reitora da Universidade Estadual do Para (UEPA), Marília Brasil Xavier de que aquela Universidade só irá implantar o sistema de cotas para ingresso de alunos afro-brasileiros e indígenas, no ano de 2012 . A reunião que foi marcada pela insatisfação com a falta de interesse da UEPA, em corrigir o debito educacional e promocional que estado brasileiro tem para com a população negra e indígena, deliberou em elaborar um documento para entregar em audiência a ser marcado com a reitora da UEPA, além de convocar outras entidades estudantis e do movimento social, para travar uma luta visando a implantação do sistema de cotas e também o ENEM, no próximo vestibular da UEPA.

sábado, 27 de março de 2010

Grabois, Arroyo e Dinaelza são o cimento construtor do PCdoB

Mais um belo capítulo foi incorporado hoje (25) à história do PCdoB e do Brasil. Sessão especial da Comissão de Anistia na Câmara de São Paulo homenageou três de seus mais aguerridos lutadores assassinados pela ditadura: Maurício Grabois, Angelo Arroyo e Dinaelza Coqueiro. O ato foi uma forma de comemorar os 88 anos da organização política mais perseguida do país. “Comunistas como esses são o cimento construtor do PCdoB”, disse Renato Rabelo, presidente do partido.

Por Priscila Lobregatte*

Na solenidade, Dolores Arroyo – viúva de Angelo, fuzilado durante a Chacina da Lapa em 16 de dezembro de 1976 – e Victória Grabois – filha de Maurício, assassinado durante a Guerrilha do Araguaia em 25 de dezembro de 1973 e ainda hoje desaparecido – receberam as portarias de anistiados políticos dos dois dirigentes comunistas.

Depois da sessão especial, o julgamento de cinco requerimentos anistiou, em caráter post mortem, Dinaelza Santanta Coqueiro e, cuja reparação econômica será transferida para sua mãe, Junilia Soares Santana, 90 anos, que na época fora diretamente prejudicada pela morte da filha, reconhecida como arrimo da família.

Vejam mais detalhes na edição do Portal Vermelho

sexta-feira, 26 de março de 2010

Posse do novo Superintendente do Patrimônio da União no Pará

O novo Superintendente do Patrimônio da União no Pará, Lélio Costa da Silva foi nomeado ontem pelo Governo Federal, em substituição ao nosso camarada NEUTON MIRANDA SOBRINHO, grande líder do PCdoB. A posse será no dia 01/04/2010, com a presença da Secretária Nacional do Patrimônio da União e grande participação popular.

Maria Aparecida

Celso Amorim apoia Cebrapaz na luta pelo desarmamento nuclear

"O desarmamento nuclear não é só poético. Pode ser efetivado. E não há desculpas para não fazer. Conte conosco". Com esta declaração, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, recebeu o convite de Socorro Gomes, presidente do Conselho Mundial da Paz e do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz), para participar do seminário "A Revisão do Tratado de não Proliferação de Armas Nucleares", que acontece no próximo dia 7 de abril, no Senado.


Nesta quarta-feira (24), o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), Socorro Gomes e o vice-presidente da entidade, Paulo Guimarães, estiveram em audiência com o ministro para anunciar o propósito de realizar o evento para ampliar a discussão sobre o assunto com a sociedade.

Socorro Gomes lembrou que o seminário antecede a reunião da Organização das Nações Unidas (ONU) que tratará do tema em maio, em Nova Iorque.

O ministro opinou que o mundo pode realizar o desarmamento nuclear. Ele lembrou que "isso terá um custo, mas para manter as armas o custo é maior". Ele diz que existem planos técnicos de separação das ogivas dos foguetes, o que dificultaria uma guerra súbita. Disse ainda que é necessário o desmonte das armas táticas que estão instaladas na Europa.

Para Celso Amorim é necessário cumprir o Artigo 6 do Tratado de Não Proliferação Nuclear (TNP), que exorta os países nucleares a levar a cabo negociações a fim de eliminar completamente as armas nucleares.

Também lembrou que os 13 passos para alcançar o desarmamento nuclear, acordados pelos Estados Parte do Tratado na Conferência de Revisão de 2000, não foram cumpridos. Socorro Gomes mencionou o Apelo de Estocolmo, lançado pelo Conselho Mundial da Paz há 60 anos.

Na época, o documento mobilizou o movimento pacifista angariando 600 milhões de assinaturas, sendo 4 milhões no Brasil. Ela disse que o apelo é atual e que não pode haver não-proliferação sem desarmamento, destacando que os instrumentos para a não-proliferação já existem, o que faltam são medidas para o desarmamento. Ao mesmo tempo, destacou que a não-proliferação não pode servir de achaque contra os países que querem desenvolver a tecnologia nuclear para fins pacíficos.

A presidente do CMP e do Cebrapaz também lembrou que os Estados Unidos continuam sendo o maior entrave para o desarmamento nuclear. Ao mesmo tempo que quer impedir outros países de desenvolver a tecnologia, os EUA aprovaram um aumento do orçamento militar, que servirá para manter e modernizar suas armas nucleares.

O senador Inácio Arruda destacou a importância de ampliar odebate sobre o assunto com a sociedade para respaldar a posição brasileira e criticou aqueles que se opõem à política externa do governo Lula, "uma política de sucesso", afirmou.

O Seminário sobre a Revisão do Tratado de não Proliferação Nuclear, promovido pela Comissão de Relações Exteriores do Senado (CRE) em parceria com o Cebrapaz, a Fundação Alexandre de Gusmão e a UNB, será realizado em dois painéis: "O desarmamento e a não proliferação nuclear frente à Conferência de revisão do TNP" e "O desenvolvimento científico e tecnológico da energia nuclear e seu papel no cenário internacional".

O seminário reunirá nomes e instituições ligadas ao tema como o embaixador Sérgio Duarte Queiróz, Alto Representante para as Questões de Desarmamento nas Nações Unidas, Odair Dias Gonçalves, presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e Jackie Cabasso, coordenadora para os EUA da organização Prefeitos pela Paz e ativista da luta pela abolição das armas nucleares, entre outros.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Possibilidades eleitorais do PC do B. Deputados Estaduais

Estava fazendo uma avaliação sobre as possibilidades eleitorais do PC do B. Comparei os dados das eleições de 2006, última eleição onde tivemos em disputa os cargos de deputados estaduais e federais. E vendo o cenario, cheguei aos seguintes números:

Para estadual reuni os dados de três partidos que obtiveram votações semelhantes ao do PC do B em Belém, mas elegeram bancada, são PSB, PV e PTD.

O PC do B obteve na eleição de deputado estadual 15.408 votos, não elegendo nenhum deputado estadual, o PSB obteve 18.417, elegendo Cássio Andrade (que sozinho teve 6.516 votos), o PV teve 23.874, elegendo dois deputados, Gabriel Guerreiro (2.417 votos em Belém) e Wanderley Santos (825 votos em Belém) o PDT chegou a marca de 33.368 votos e elegeu dois deputados, Martinho Carmona e Luis Cunha, que tiveram em Belém respectivamente 13.145 e 5.844 votos.

Vamos analisar agora os dados de "mercadologicamente", usando o MKT político:

O PSB obteve votação em Belém com 38 candidatos, deste nenhum obteve mais votos no município que os dois "puxadores de votos", na eleição de 2006, Sandra Batista e o Paulo Fonteles (8.055 e 7.243 votos), Cássio ficou com 6.516. O PV elegeu dois deputados, mas também não teve mais votos que o PC do B em Belém, e teve 26 candidatos, o PDT teve uma marca expressiva com Martinho Carmona, porém os votos de Carmona são dele e não do partido e Martinho Carmona está no PMDB, enfraquecendo a legenda para a Estadual, o PDT teve 35 candidatos com votação em Belém. Os votos conseguidos pelo PC do B em Belém são do partido.

Então o que acontece, por que não temos hoje representação parlamentar ?

O PC do B, nas eleições de 2006, concentrou a campanha em apenas cinco nomes (Sandra Batista, Paulo Fonteles, Edilson Moreira, Antonio Lima Gomes e José Wanderley Barbosa Milhomem), não conseguindo estabelecer capilaridade nos produtos (candidatos) oferecidos à população, pelo partido, principalmente fora da Região Metropolitana de Belém. Mas antes de continuarmos, vamos ver como foi o cenário Estadual.

O PSB teve 5.098 votos de legenda, 97.587 votos nominais, com um total de 102.685 votos.
O PV teve 6.149 votos de legenda, 106.796 votos nominais, com um total de 112.945 votos.
O PDT conseguiu 19.366 votos de legenda, 151.036 votos nominais, com um total de 170.402 votos.
Já o PC do B conseguiu 4.293 votos de legenda, 35.327 votos nominais, com um total de 39.620 votos, ou seja, quase 45% dos votos do partido foram em Belém, onde as lideranças lançadas atuavam diretamente. Não houve puxador de votos em cidades Pólos do estado.

Então vamos lá: PSB com chapa cheia (coligou com o PTN que tinha dois nomes), o PV chapa cheia e o PDT chapa cheia. Os três partidos conseguiram com isso obter votações importantes com lideranças regionais, a capilaridade que falei.

Hoje o PC do B estará disputando as eleições com uma chapa completa, com lideranças importantes em cidades pólos, como a Antonia em Abaetetuba e outros camaradas em vários municípios. Em Belém temos candidatos experimentados e com representação na sociedade, como EXEMPLO: a Leila Marcia e o Rildo Jastes, posso garantir que se tivermos chapa completa para estadual elegeremos de um a dois representante na Alepa.

Farei na segunda feira a análise das possibilidades para Federal

Alan Pereira
Publicitario
Secretário de Comunicação do PC do B – Belém

Confira as datas das Conferências de Esporte

Marabá 11.04

Conceição do Araguaia 11.04

Portel 10 e 11.04

Santarém 09.04

Parauapebas 9 e 10,04

Ponta de Pedras 9.04

Abaetetuba 9.04 ( 06.04)

Soure 07.04

Ananindeua 07.04

Altamira 07.04

Jacunda 07.04

Colares 06.04

Breves 05.04

Belém 30 e 30 .03

Moju 29.03

Uruara 12.04

Quatipuru 10.03

Paragominas 9.04

Belém é 30 e 31/03

Maíra Nogueira
Secretária Estadual de Mulheres PCdoB/PA

quarta-feira, 24 de março de 2010

Piada: o que é política pai?

O filho fala para o pai:

- Pai, eu preciso fazer um trabalho para a escola, posso te fazer uma pergunta?

- Claro meu filho. Qual é a pergunta?

- O que é Política, pai?

- Bem, vou usar a nossa casa como exemplo. Sou eu quem traz dinheiro para casa, então sou o "Capitalismo". Sua mãe administra (gasta!) o dinheiro, então ela é o "Governo". Como nós cuidamos das suas necessidades, então você é o "Povo". A empregada é a "Classe trabalhadora", e seu irmão nenê é "O Futuro". Entendeu, meu filho"?

- Mais ou menos, pai. Vou pensar...

- Naquela noite, acordado pelo choro do irmão nenê, o menino foi ver o que tinha de errado. Descobriu que o nenê tinha sujado a fralda e estava todo emporcalhado. Foi ao quarto dos pais e a sua mãe estava num sono muito pesado. Então, foi ao quarto da empregada e viu, através da fechadura, o pai na cama com a empregada. Como os dois nem percebiam as batidas que o menino dava na porta, ele voltou pro quarto e dormiu.

Na manhã seguinte, na hora do café, ele falou pro pai:

- Pai, agora acho que entendi o que é Política!

- Ótimo, filho! Então me explica nas suas palavras...

- Bom, pai, enquanto o Capitalismo fode a Classe Trabalhadora, o Governo dorme profundamente. O povo é totalmente ignorado e o Futuro está todo cagado!


Do Blog: Vamos por favor mudar esta opinião !!!!!!!!!!!! PC do B, novas ideias para um novo mundo.

Êxito de curso qualifica atuação do Cebrapaz, diz Socorro Gomes

Depois de sete conferências — com o envolvimento de cerca de 45 participantes —, terminou neste domingo (21/3), em São Paulo, o primeiro módulo do Curso de Política Internacional do Cebrapaz (Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz). Os debates envolveram dirigentes nacionais e estaduais da entidade, lideranças sociais, professores e estudantes universitários, além de especialistas em relações internacionais.

“Um curso de tão alto nível como este é um avanço para dar mais qualidade e relevância à nossa política e atuação”, comentou a presidente do Cebrapaz, Socorro Gomes, na conferência de encerramento. Socorro lembrou que o Cebrapaz está “em processo de construção” pelo Brasil, mantendo núcleos em 17 estados.

Atualmente, a entidade lidera a campanha “América Latina e Caribe, uma região de paz — Não às bases militares”, que foi iniciada no Brasil em dezembro e teve lançamento continental no mês seguinte, durante o Fórum Social Mundial 2010. O Cebrapaz também deve organizar, em abril, o seminário “A Revisão do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares”, em conjunto com o Senado Federal, a Universidade de Brasília (UnB) e a Fundação Alexandre Gusmão (Funag), ligada ao Ministério das Relações Exteriores.

Aos participantes do curso, Socorro explicou que a luta pela paz inclui “tanto a denúncia do agressor, do terrorismo de Estado, quanto as manifestações de solidariedade aos povos ocupados, saqueados”. A presidente do Cebrapaz alertou que o anseio pela paz é uma causa de amplos setores, e não apenas da esquerda. “Para justificar a guerra, os agressores já usaram o pretexto de conter o comunismo ou proteger o meio ambiente. O ‘inimigo’ de hoje seria o terrorismo, mas o que vemos é a importância estratégica dos países invadidos. Fazem a guerra hoje para saquear recursos naturais, sobretudo os energéticos."

Segundo Socorro, “o maior inimigo da paz, nos dias de hoje, são os Estados Unidos, que respondem por 45% do orçamento militar global e já fizeram mais de mil intervenções militares. Não devemos responsabilizar o povo estadunidense. O obstáculo é o sistema. De acordo com o lingüista e filósofo Noam Chomsky, os Estados Unidos são um Estado obscurantista”.

Socorro Gomes frisou que as Nações Unidas, em seus “princípios fundamentais”, definiram que a paz tem “pressupostos”, como o respeito à soberania nacional. “É impossível haver paz em países sob ocupação ou ingerência.” O Cebrapaz também denuncia a falácia da “não-proliferação” de armas nucleares. “Fala-se muito em uso seguro da energia nuclear para fins pacíficos, mas o grupo de países que detêm as armas não pensa nunca em destruí-las. A ideia da ‘não-proliferação’ é deixar tudo como está, em benefício deles.”

O curso

Considerado por seus organizadores como uma iniciativa bem-sucedida, o Curso de Política Internacional do Cebrapaz teve início na sexta-feira (19/3). Paulo Visentini, doutor em História, fez a conferência inaugural sobre o tema “História da Guerra Fria — Da Segunda Guerra Mundial à Queda do Muro de Berlim”. Visentini tratou dos marcos da Guerra Fria, detalhando a política de contenção da União Soviética pelos Estados Unidos e a construção de uma ordem mundial baseada nos interesses do imperialismo, passando à história como o período da “Pax Americana”.

Na manhã de sábado (20/3), o jornalista Umberto Martins, especialista em Economia e Política Internacional, expôs os conceitos fundamentais do capitalismo e do imperialismo, baseado nas teorias de Karl Marx e Vladimir Lênin. Umberto fez uma abordagem das razões da crise do capitalismo, seu caráter sistêmico e estrutural, além de suas implicações na geopolítica.

O historiador Daniel Sebastiani fez um panorama histórico da luta pela paz e o socialismo. Detalhou a natureza agressiva do capitalismo em sua fase imperialista e apresentou os fundamentos gerais do socialismo científico, nos marcos da luta por uma nova sociedade.

As aulas da tarde de sábado foram dadas por dois dirigentes do Cebrapaz. O jornalista José Reinaldo Carvalho analisou as contradições políticas do mundo contemporâneo e destacou os conflitos internacionais da atualidade. Sua exposição teve tópicos como o sistema de dominação dos Estados Unidos, as contradições interimperialistas, a emergência de novos protagonistas no cenário internacional, as lutas dos povos por independência, direitos e transformações políticas e sociais.

Em seguida, o sociólogo Rubens Diniz discorreu sobre as novas agendas de segurança internacional, com ênfase nas concepções estratégicas dos Estados Unidos para a área, a política nuclear americana e suas implicações para a América Latina, em especial o Brasil. Rubens esmiuçou o Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e seu papel na manutenção da ordem mundial.

A sexta conferência, já no domingo, coube ao mestrando em Geopolítica Ronaldo Carmona, que falou sobre a integração latino-americana e a política externa do governo Lula. Carmona se baseou no quadro político e no ascenso das forças democráticas, progressistas e anti-imperialistas na região, discutindo os diversos e complementares processos de integração regional, o protagonismo brasileiro e as reações do imperialismo e das classes dominantes ao avanços dessa tendência.

Após a conferência de encerramento, a cargo de Socorro Gomes, os participantes do curso receberam certificados de conclusão do primeiro módulo do curso. Todas as aulas ocorreram no Hotel San Juan, próximo ao Metrô República, na região central de São Paulo.

Portal do CEBRAPAZ

terça-feira, 23 de março de 2010

Sessão Especial em comemoração aos 88 anos de fundação do PCdoB e homenagem a Neuton Miranda.


A Câmara Municipal de Belém realizou, em 22 de março de 2010, às 11:30h, Sessão Especial em comemoração aos 88 anos de fundação do glorioso e combativo Partido Comunista do Brasil, e também "in memoriam" pelos 62 anos de Neuton Miranda, ex-presidente regional do partido, cuja biografia se confunde com a história do partido no estado do Pará. A sessão atendeu pedido do vereador petista Adalberto Aguiar que presidiu a sessão.

A mesa foi composta por dirigentes do PCdoB e PT, representantes dos movimentos sociais e sindical, dentre eles CTB, UBM e UJS. Durante as manifestações dos "camaradas" de Neuton Miranda, a dedicação, a defesa do socialismo e firmeza na defesa do povo brasileiro foi o ponto principal e unânime dos discursos.

O aniversário do Partido Comunista do Brasil vai transcorrer no próximo dia 25.

Texto de Michel Santos Sodré

Propaganda camarada: CREPERIA DA TAMAR

Nossa amiga Tamar, liderança do movimento do social, inaugurou uma Creperia e convida todos os amigos a visitar.

Vamos conhecer e prestigiar o delicioso Crepe da

CREPERIA DA TAMAR

O melhor crepe da cidade!!!!

Sabores: Queijo, Misto (queijo e presunto), Romeu e Julieta, Cupuaçu, Chocolate, Provolone, 4 Queijos

End: Av. Senador Lemos, 925 entre Soares Carneiro e Manoel Evaristo (em frente à Igreja de São Raimundo Nonato)

Horário: A partir das 17 h de terça à domingo.

Contato: 9104 - 6443

Não esqueça: Plenária dos Trabalhadores Comunistas

Para debater a aplicação das resoluções do 12º Congresso do PCdoB, seus desdobramentos para a luta dos trabalhadores, e as grandes batalhas que se avizinham, como as eleições gerais, a realização da Conferência da Classe Trabalhadora (CONCLAT) e a consolidação da CTB enquanto instrumento classista dos trabalhadores, a Coordenação do Distrital dos Trabalhadores do PCdoB, convoca todos os militantes para uma plenária geral.

A plenária ocorrerá dia 27 de março próximo (sábado) das 9 às 12 horas na sede da CTB-Pará à Rua Carlos Gomes, 312 altos, esquina com a Rua 1º de Março. (referência: ao fundo do Hotel Hilton na Praça da República)

segunda-feira, 22 de março de 2010

HOMENAGEM À NEUTON MIRANDA EM 22 DE MARÇO DE 2010, DATA QUE COMPLETARIA 62 ANOS SE ESTIVESSE VIVO.


Nesta data, remeto-me ao recente aniversário de Belém quando NEUTON MIRANDA Superintendente do Patrimônio da União no Pará entregou aos moradores do Guamá dois mil títulos de concessão de uso das chamadas terras de Marinha garantindo moradia aqueles que viviam de forma irregular, um problema que persistia há séculos. Ele planejava entregar aproximadamente 100 mil concessões à população paraense em todo o Estado, até o fim de 2010. Tinha consciência que o tempo era curto para realizar tudo que imaginava, mas não sabia que, ultimava o seu tempo de vida.

No dia 20 de fevereiro Neuton Miranda estava em serviço distribuindo títulos de propriedade de terras a populações ribeirinhas em Belterra, oeste paraense, quando um fulminante ataque cardíaco arrancou vida de seu corpo. Seu desaparecimento físico surpreendeu amigos pelo Brasil afora que lembram o aprendizado, a solidariedade, a alegria, luta e emoção na convivência com o marabaense, filho de Dona Ana e do comerciante Seu Sebastião Miranda. Neuton deixa um grande legado e estará do lado esquerdo do peito, dentro do coração de cada um e cada uma de nós.

Estudante de engenharia em Belo Horizonte na década de 1960 atua na União Nacional dos Estudantes (UNE). Articula as lutas dos estudantes aos protestos contra a ingerência do governo dos Estados Unidos nos processos brasileiros. Reivindica liberdade, democracia e soberania nacional. Preso no Congresso da UNE em Ibiúna, e, logo após, de 1971 a 1973, assume a vice-presidência da última gestão clandestina da gloriosa entidade. Então, já se somava as fileiras do PCdoB.


Perseguido experimentou o exílio em seu próprio país deixando seus familiares apreensivos e entristecidos, devido à falta de convivência com o ente querido. Na clandestinidade seguiu o conselho de seu pai para praticar a lição do peixeinho quatro-olhos (Tralhoto), capaz de ver o inimigo pelo fundo do mar e por cima do ar. Tempos em que a militância colocava a vida por um fio, com decorrentes prisões, notícias de torturas e assassinatos no quadrado das grades. Mas, o filho de Marabá tem gosto de construir vida e estabelece relações conjugais com a historiadora e professora universitária Leila Mourão, da qual união nasce Janaína Mourão Miranda. Cuidam de suas vidas e da militância política. Viveram em Belo Horizonte, Uberlândia e São Paulo.

Com a conquista da Anistia, dá-se início a retomada da normalidade democrática, embora os comunistas estivessem numa semi-clandestinidade, início da “abertura política” em processo. A maioria do Comitê Regional Provisório no Pará numa avaliação equivocada da conjuntura nacional divergia da direção nacional e espalhava que a Ditadura Militar ansiava conhecer os militantes clandestinos que, ao se manifestarem, “cortar suas cabeças”. Esse grupo orientava a política de “fingir-se de morto”. Não difundiam o jornal “Tribuna da Luta Operária”, instrumento de aglutinação dos democratas e fortalecimento das lutas sociais. Desarmavam a luta do povo. Diante disso o CC considerando a experiência de Neuton Miranda desloca o mesmo para junto com Paulo Fonteles e Marcos Panzera, membros em minoria na direção para reorganizar o Partido Comunista do Brasil no Pará. Contavam ainda com Socorro Gomes, Eneida Guimarães e os militantes do Pará que já revelavam o compromisso revolucionário, careciam de comando.

Desde então, Neuton Miranda Sobrinho tem sido dirigente do PCdoB no Estado do Pará.

A incorporação de Neuton na direção do PCdoB tratava-se de fortalecer o partido na capital – centro político do Estado. Sua primeira orientação foi o deslocamento para Belém dos dirigentes que moravam em outros municípios com o objetivo de que os mesmos fizessem parte da cena política no Estado. Às vésperas de um processo eleitoral, a direção indica Neuton Miranda Sobrinho para concorrer ao cargo de vereador de Belém em 1982. Desafio visando angariar votos para o candidato a deputado estadual Paulo Fonteles. Obtivemos resultados positivos: Paulo Fonteles eleito com 13mil votos, e Neuton alcançou à suplência para a Câmara Municipal de Belém.

Em plena campanha de Tancredo Neves para presidência da República em 1984 NMS foi preso, também Marcos Casteli Panzera, o Neco, ambos acusados de organizadores do partido comunista. Última ação provocadora do cambaleante regime militar contra as forças progressistas. E seguimos caminho, conquistamos vaga no Congresso Nacional e na Assembléia Legislativa, na Câmara Municipal de Belém e de municípios importantes no Estado, além de espaços institucionais.

Entre 1992 e 1994 NMS foi deputado estadual pela legenda comunista, com atuação destacada em defesa dos trabalhadores/as, contra a privatização da CVRD e na luta pelo direito de morar. Colocou o mandato parlamentar a serviço da organização do povo em fortalecimento a atuação do seu partido. Foi Presidente da COHAB, na gestão de Almir Gabriel, se desligando em abril de 1996, rompendo publicamente com este, após o Massacre de Eldorado dos Carajás. Foi Secretário Municipal de Habitação, criou essa secretaria no Governo do Povo. Um dos autores, do projeto COMTETO, senão o principal, hoje uma realidade.

Uma vez que as forças democráticas e populares iniciaram um novo ciclo histórico, NMS empenhou o melhor de sua capacidade política e intelectual para assegurar o êxito deste processo ainda em curso, exercendo importante função no governo federal. Como bom comunista, prestes a aceitar a missão aclamada por seus camaradas de concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados organizava a bancada dos pré candidatos a deputado estadual vinculada à sua missão.
Perdemos um grande líder dos movimentos sociais, não foi uma perda apenas para os comunistas brasileiros, sim, um dano para o movimento social no país. Morreu no posto de combate, um exemplo para todos nós! Adalberto Monteiro em “História de uma Castanheira” simboliza a árvore das matas paraenses no filho nascido no ventre do Pará, em Marabá, estudante e atuante político que viveu na clandestinidade no período de resistência ao regime discricionário e militarista de 1964 a 1985. Lamenta quando no momento da colheria vem o infortúnio:

“Um raio fez tombar a castanheira, antes da hora.
Quanto àquela árvore adulta já
Alimentara o mundo!”
A arte na fala do poeta situa o início da redemocratização do país quando NMS, já experiente, retorna à sua terra natal como dirigente partidário para dar curso à organização comunista no Pará. Elenca contribuições de NMS em situações diversas.
Foi deputado, foi candidato a senador,
Mas, o que sempre foi mesmo, foi um lutador.

Canta sobre seus propósitos nas terras paraenses:
(...) lançar as generosas sementes do socialismo.

(...) e mais uma vez repete, finalizando:
“Um raio fez tombar a castanheira, antes da hora.
Mas, presente em nossa memória,
Ela seguirá alimentando nossos sonhos e impulsionando a história.”
Nessa data, que seria o aniversário de Neuton, se vivo estivesse, concluo afirmando que Neuton Miranda militante do Partido Comunista do Brasil há 38 anos, membro do Comitê Central do PCdoB e presidente do CE do Pará será lembrado com muito orgulho pelo povo paraense e brasileiro. Neuton viverá nos corações e mentes dos que lutam pela liberdade e pelo socialismo em nossa pátria. Finalizo, fazendo uso das palavras do Secretário de Estado de Esporte e Lazer, camarada Jorge Luis Guimarães Panzera, na despedida de Neuton Miranda Sobrinho:
“Neuton desapareceu fisicamente, mas deixou um grande legado. Neuton Miranda, presente!”.

Eneida C. Guimarães dos Santos
Secretaria de Formação e Propaganda Belém, 22 de março de 2010.


Aniversário do PC do B

Ontem, na Praça da República, foi comemorado os 88 anos do PCdoB através de um Ato Show organizado pelo Comitê Estadual do Partido Comunista do Brasil – PCdoB.
O evento reuniu grande número de militantes do partido, amigos e simpatizantes. Houve pronunciamentos do presidente estadual do PCdoB, Érico de Albuquerque, do vice-presidente estadual e secretário estadual de esporte e lazer, Jorge Panzera, do presidente estadual do PT, dos presidentes estaduais da UJS e da CTB, entre outros.

No ato, foi homenageado o dirigente comunista Neuton Miranda, falecido recentemente.

Plenária dos Trabalhadores Comunistas

Para debater a aplicação das resoluções do 12º Congresso do PCdoB, seus desdobramentos para a luta dos trabalhadores, e as grandes batalhas que se avizinham, como as eleições gerais, a realização da Conferência da Classe Trabalhadora (CONCLAT) e a consolidação da CTB enquanto instrumento classista dos trabalhadores, a Coordenação do Distrital dos Trabalhadores do PCdoB, convoca todos os militantes para uma plenária geral.

A plenária ocorrerá dia 27 de março próximo (sábado) das 9 às 12 horas na sede da CTB-Pará à Rua Carlos Gomes, 312 altos, esquina com a Rua 1º de Março. (referência: ao fundo do Hotel Hilton na Praça da República)

SPU retoma suas atividades

A Superintendência do Patrimônio da União no Pará , ainda abalada pela perda de seu gestor, Neuton Miranda Sobrinho, arregaçou as mangas nas últimas semanas e realizou várias ações já previstas em seu planejamento para o mês de março.

Com o objetivo de cumprir uma de suas missões que é garantir a regularização fundiária, em especial para os ribeirinhos, o Superintendente da SPU/PA, Lélio Costa da Silva, realizou, juntamente com equipe de servidores, Audiência Pública em Tucuruí, no dia 16 deste. Estiveram presentes, no Salão Paroquial, cerca de duzentos e cinquenta moradores tanto do lago formado a partir da Hidrelétrica, como dos residentes às margens do Rio Tocantins. Compareceram várias autoridades e representantes dos movimentos sociais que atuam na área. Após quatro horas de intenso debate altamente participativo ficou agendado para a segunda quinzena do mês de abril o início do trabalho de cadastramento das famílias a serem beneficiadas com o Termo de Autorização de Uso, documento expedido pela União que garante ao morador a segurança de sua posse.

No mesmo dia, às margens do lago da de Tucuruí, já no município de Goianésia o Superintendente entregou a cem moradores o Termo de Autorização de Uso. Vale ressaltar que o cadastramento dos moradores foi realizado pela SPU/PA no final de dezembro do ano passado e, três meses depois, os moradores, em sua maioria pescadores já estão com o documento em mãos. Em seu pronunciamento o Sr. Lélio Costa da Silva anunciou que o trabalho vai continuar e aqueles que ainda não foram cadastrados receberão a visita de um técnico da SPU/PA já no mês de maio. O Vice-Prefeito do Município, presente no evento, agradeceu em nome do povo o empenho da SPU/PA que assumiu o compromisso ainda com Neuton Miranda e que o atual Superintendente estava cumprindo o que havia sido acordado.

No dia 18 de março, na comunidade de localizada no Moju, nova Audiência Pública foi realizada com a presença do Superintendente do Patrimônio da União e que contou com a participação de mais de trezentas pessoas todas ávidas por informações sobre o trabalho de regularização fundiária que será realizado para beneficiar as famílias de ribeirinhos também a partir do mês de abril próximo.

No dia 19 deste foi a vez de Breves receber o benefício da entrega de cerca de duzentos Termos de Autorização de Uso sendo que, cerca de mil famílias já estão cadastradas e seus documentos já estão sendo processados pelos técnicos do órgão federal, em Belém.O evento, que contou com a presença da Governadora do Estado, Ana Júlia Carepa, de vários Secretários de Estado como Aníbal Picanço da SEMA, de deputados federais e estaduais além do ex-chefe da Casa Civil Cláudio Puty transformou-se em uma grande festa.

Dia 20 de março Cachoeira do Arari recebeu do SPU/PA mil Títulos a entregues também pelo Sr. Lélio Costa da Silva, Superintendente do Patrimônio da União no Pará. Um torneio esportivo está sendo realizado neste ato e contará com a presença do Secretário de Estado de Esporte e Lazer, Sr. Jorge Panzera.

Várias outras agendas estão previstas para este mês de março, como a entrega de 400 Títulos em Portel e Gurupá entre outros.



Escrito por Maria Aparecida Cavalcante, em 20 de março de 2010.

Coordenadora de Recursos Internos

SPU/PA

domingo, 21 de março de 2010

Ato em Homenagem aos 88 anos do PCdoB

Ontem, na Praça da República, foi comemorado os 88 anos do PCdoB através de um Ato Show organizado pelo Comitê Estadual do Partido Comunista do Brasil – PCdoB.
O evento reuniu grande número de militantes do partido, amigos e simpatizantes. Houve pronunciamentos do presidente estadual do PCdoB, Érico de Albuquerque, do vice-presidente estadual e secretário estadual de esporte e lazer, Jorge Panzera, do presidente estadual do PT, dos presidentes estaduais da UJS e da CTB, entre outros.
No ato, foi homenageado o dirigente comunista Neuton Miranda, falecido recentemente.

Dia Mundial da Agua

O mundo celebra na segunda-feira (22) o Dia Mundial da Água preocupado com o efeito que as mudanças no clima, provocadas pelas atividades humanas, podem desencadear no ciclo das águas. Debatido na 1ª Conferência Nacional de Saúde Ambiental (CNSA), promovida pelos ministérios do Meio Ambiente e da Saúde, no final de 2009, o tema Água e Clima alertou para os perigos provenientes da emissão de gás carbônico e outros gases de efeito estufa na atmosfera, responsáveis por efeitos como o agravamento das secas, o aparecimento de furações e enchentes.

A conferência debateu também a questão do saneamento ambiental que contempla entre seus aspectos a questão do abastecimento de água, a coleta e tratamento de esgotos, o controle de doenças, o lixo e a drenagem. Documento divulgado durante a conferência, alerta que a má qualidade das águas multiplica os riscos de doenças de veiculação hídrica e a balneabilidade de praias, afetando diretamente a saúde pública.

Além da questão da saúde foi levantado o problema da poluição dos mananciais, que onera o custo do tratamento da água. A proteção do abastecimento de água envolve ações como o controle de agrotóxicos, a reposição de matas ciliares e de topo e a eliminação de atividades poluidoras.

A Besta da Guerra. Por Pedro Guerreiro

“Por mais silenciada e desvirtuada que seja, a verdade é que os povos (sempre) resistem e lutam pela sua libertação. Só assim se poderão entender os repetidos esforços do imperialismo para impor a sua dominação e tutela colonial, através de todas as formas, incluindo a utilização da máquina de agressão que é a Nato”.

Tendo como objectivo o “desenvolvimento” de um “novo” conceito estratégico até ao final de 2010, a Nato concluiu, no final de Fevereiro, a dita fase de “reflexão”, iniciando a fase de “consulta” de cada um dos seus membros. Relativamente a Portugal, está anunciada a deslocação, em meados de Março, de elementos do grupo que está encarregue de apresentar uma proposta para o conceito estratégico desta organização político-militar de carácter agressivo, que agora se pretende com intervenção de âmbito global.

A este propósito é (in)digna de registo a intervenção do Secretário-geral da Nato proferida na recente “Conferência de Segurança de Munique”, onde explanou o que se ambiciona para o futuro da Nato.

Após ter, de uma penada, mandado às urtigas princípios fundamentais da Carta da ONU e do direito internacional – como a solução pacífica dos conflitos internacionais ou a não ingerência nos assuntos internos dos outros Estados – ao postular que a “defesa territorial” dos países membros da Nato se inicia “fora das (suas) fronteiras”, o Secretário-geral da Nato enumera o que considera serem as novas “ameaças”, formuladas à “medida do freguês”, isto é, de forma a possibilitar a instrumentalização e a militarização de praticamente todas as esferas das relações internacionais (de que é exemplo a ajuda humanitária ou ao desenvolvimento, recorde-se o Haiti), a ingerência, a desestabilização e o intervencionismo militar, obviamente, em função dos interesses imperialistas dos EUA e das potências da União Europeia.

Nas intenções expostas pelo Secretário-geral da Nato, esta organização transformar-se-ia no “fórum de consulta ao nível mundial sobre questões de segurança”. A Nato seria a instituição para a “segurança” de um proclamado “sistema internacional”, que integraria outros “actores” como a ONU, a UE, o FMI, o Banco Mundial ou as Organizações Não Governamentais (ONG), cada um “nas suas respectivas posições” (política, económica, militar,…), mas cooperando entre si “para um mesmo fim” (aliás, apresenta-se a agressão ao Afeganistão como precursora desta “nova forma de fazer”). E, utilizando o “canto de sereia” para procurar esconder o “abraço do urso”, a Nato estende maliciosamente o convite à China e à Rússia – não falasse mais alto a gritante realidade e a verdade crua dos factos…

Isto é, a Nato assumiria o mundo como seu campo de actuação, diversificaria as suas missões e interviria sem limites a pretexto de todas as questões, instrumentalizando a ONU para branquear e facilitar a sua acção belicista (recorde-se a controversa e perigosa declaração comum assinada entre a Nato e o actual Secretário-geral da ONU, relativa à sua cooperação mútua).

Moral da história, a voragem capitalista, o imperialismo, com todo o seu cortejo de atrocidades, opressão e exploração, confronta-se (sempre) com as mais legítimas e elementares aspirações e necessidades da Humanidade, pois representa, tão só, a sua brutal negação para milhões e milhões de seres humanos.

Por mais silenciada e desvirtuada que seja, a verdade é que os povos (sempre) resistem e lutam pela sua libertação. Só assim se poderão entender os repetidos esforços do imperialismo para impor a sua dominação e tutela colonial, através de todas as formas, incluindo a utilização da máquina de agressão que é a Nato. Isto é, o militarismo e a guerra são apanágio do imperialismo, a paz é a luta dos povos.

* Pedro Guerreiro foi deputado no Parlamento Europeu na última legislatura


Portal do Cebrapaz

Comunistas mortos no Araguaia serão homenageados dia 25 em SP

A Comissão de Anistia e a Fundação Maurício Grabois, em data comemorativa pelos 88 anos de fundação do Partido Comunista do Brasil, realizam dia 25 de março, na Câmara de São Paulo, sessão em homenagem à memória de Ângelo Arroyo, Maurício Grabois e Dinaelza Coqueiro, lideranças do PCdoB e heróis do povo brasileiro. O evento terá transmissão ao vivo pelo portal da FMG e pelo portal Vermelho.

A sessão – que começará às 9h30 e se estenderá até às 13h – entregará a portaria de anistiado político de Ângelo Arroyo e julgará os requerimentos de anistia de Maurício Grabois e Dinaelza Coqueiro.

Arroyo, Grabois e Dinaelza lutaram na Guerrilha do Araguaia (1972-1974), ao preço de suas vidas, contra a ditadura militar e por liberdade e democracia. Serão também julgados os requerimentos dos familiares de Arroyo – sua viúva Dolores Cardona Arroyo e seus filhos Lenine Arroyo e Camila Arroyo.


Entre as presenças confirmadas estão o presidente do PCdoB, Renato Rabelo; Vitória Grabois (filha de Maurício Grabois); Diva Santana (irmã de Dinaelza Coqueiro); e Dolores Cardona Arroyo (viúva de Ângelo Arroyo).

“Este evento celebrará a memória daqueles destacados revolucionários e homenageará o legado do PCdoB à causa da democracia, da soberania nacional e do socialismo”, diz Adalberto Monteiro, presidente da FMG.

Os heróis homenageados

Dinaelza Soares Santana Coqueiro nasceu em 22 de março de 1949, em Vitória da Conquista, no estado da Bahia. Filha de Antônio Pereira de Santana e Junília Soares Santana, concluiu o curso primário e secundário no Instituto Regis Pacheco, em Jequié, e, em 1969, iniciou o curso de Geografia na Pontifícia Universidade Católica de Salvador.

Participou do movimento estudantil e fez parte da Comissão Executiva do Diretório Central dos Estudantes dessa universidade. Trabalhou na empresa aérea Sadia – mais tarde Transbrasil – até o início de 1971. Estava decidida a lutar contra a ditadura e a defender os ideais de justiça e liberdade. Para tanto, tomou a decisão de participar do movimento guerrilheiro nas selvas do Araguaia, onde atuou com o marido Vandick Reidner Pereira Coqueiro, também desaparecido.
Utilizava os codinomes Dinorá e Maria Dina. Atuava na área de Xambioá (à época, estado de Goiás, hoje Tocantins) e Marabá (do estado do Pará).

Confome o Relatório do Ministério da Marinha, ela foi morta em 8 de abril de 1974. Seus companheiros a viram em liberdade pela última vez em 30 de dezembro de 1973.

Segundo moradores da região, Dinaelza foi aprisionada por tropas do Exército.

Maurício Grabois nasceu em 2 de outubro de 1912. Homem de larga cultura, jornalista, propagandista e agitador lúcido e apaixonado, polemista arguto, tático de rara sensibilidade, por sua ação e seu pensamento foi um dos mais destacados dirigentes do Partido Comunista do Brasil. Um expoente entre os marxistas-leninistas brasileiros.

Ingressou no Partido em 1932. Responsável pelo setor nacional de agitação e propaganda da Juventude Comunista tomou parte ativa nas jornadas de 1934 e 1935 contra o fascismo, o imperialismo e o latifúndio, que resultaram na formação da Aliança Nacional Libertadora (ANL). Preso em 1941, ao sair do cárcere, em 1942, integrou a Comissão Nacional de Organização Provisória (Cnop), que tinha como principal objetivo a rearticulação do Partido – que havia sido destroçado pelo Estado Novo. Deputado eleito à Assembleia Nacional Constituinte em 1945, liderou a bancada comunista no Congresso Nacional até janeiro de 1948. Em 1962, conjuntamente com João Amazonas, Pedro Pomar, Lincoln Oest, Carlos Danielli, Elza Monnerat e outros, liderou a reorganização do Partido Comunista do Brasil. Maurício Grabois foi o comandante da Guerrilha do Araguaia. No Natal de 1973, em um ponto das selvas da Amazônia, foi cercado pela repressão e metralhado.

Ângelo Arroyo nasceu em 6 de novembro de1928, na cidade de São Paulo. Era filho de Ângelo Arroyo e Encarnação Pardito. Operário metalúrgico, ingressou no Partido Comunista do Brasil em 1945. Foi ativista do movimento sindical paulista, tornando-se um dos líderes do Sindicato dos Metalúrgicos na década de 1950. Participou das greves de 1952-1953 em São Paulo.

Perseguido pela ditadura militar implantada com o golpe de 1964, foi para o Araguaia organizar os destacamentos guerrilheiros. Era um dos comandantes da Guerrilha. Foi um dos poucos guerrilheiros sobreviventes daquela epopeia do povo brasileiro. Em fins de janeiro de 1974, conseguiu furar o cerco dos militares e reencontrar os companheiros do Partido em São Paulo, aos quais entregou um relatório detalhado sobre as atividades da Guerrilha. Ângelo Arroyo foi fuzilado em 16 de dezembro de 1976, durante uma reunião da direção do PCdoB na Rua Pio XI, bairro da Lapa, na cidade de São Paulo. Na ocasião, também foram assassinados os dirigentes comunistas Pedro Pomar e João Baptista Franco Drummond. Tal episódio ficou conhecido como “Chacina da Lapa”.

Do site Vermelho

sábado, 20 de março de 2010

Não se esqueçam é amanhã as comemorações dos 88 anos do PCdoB

Dia 21, domingo próximo, realiza-se ato show em comemoração dos 88 anos do Partido Comunista do Brasil – PCdoB. A partir das 9 horas da manhã se concentrarão os militantes comunistas, amigos e simpatizantes para a comemoração, na Praça da República.

A direção estadual e municipal do Partido conclama todos a se fazerem presentes!

PULA MARADONAA!! KKK

-Senhores passageiros,obrigada por jogar fora alguns pertences,mas avisamos que o avião continua pesado,e que precisamos da ajuda de vocês para que o avião não caia.

Nesse momento,todos ficaram preocupados.

"O que vamos fazer?"- pensavam eles.

E no final,decidiram se jogar até que o avião estivesse com o peso ideal para continuar até a Espanha.

E lá foi o David Beckham.

Parou na frente da porta do avião,colocou a mão no peito e falou:

-For love to England (por amor a Inglaterra)

E pulou.e la foi cristiano ronaldo de Portugal:

-Por amor a Portugal!

E pulou.E depois de mais uns 5,foi a vez do Pelé.

Que fez a mesma coisa que os outros,colocou a mão no peito,e disse:

-Por amor ao Brasil.

E jogou o Maradona.

O Blog do Açaí Belém cumprindo seu Papel

Prezados amigos do "Açaí do Belém", agradecemos a publicação de nossa denúncia e informamos que inserimos hoje um link de vosso blog no index do site da SOS DIREITOS HUMANOS com agradecimento.

SDS,

Karen Melo
Diretora de Comunicação da
SOS DIREITOS HUMANOS
www.sosdireitohumanos.org.br


Do blog

Agradecemos e informamos que iremos começar uma serie de reportagens sobre a guerrilha do Araguaia.

Serra diz que crescimento de Dilma não assusta

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), falou ontem abertamente, pela primeira vez, sobre sua candidatura à Presidência da República e disse que o crescimento da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT ao Planalto, nas pesquisas de intenção de voto "não assusta".

"São cinco pontos de diferença. Mas não me assusta não, até porque eu estava prevendo", afirmou o tucano em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, do programa SP Acontece, um dos mais populares da TV Bandeirantes. Pesquisa CNI-Ibope divulgada na quarta-feira mostrou Serra com 35% e Dilma com 30%. Em fevereiro, a vantagem do tucano era de 11 pontos porcentuais, segundo o mesmo instituto.

Depois de um silêncio absoluto sobre eleição nos últimos dias, Serra admitiu, no dia em que comemorou 68 anos, que será candidato quando confirmou a data de sua saída do governo estadual. "Faltam poucos dias. No começo de abril", afirmou o governador.


Diante da declaração do apresentador de que o tucano estava ali anunciando sua postulação, ele minimizou - a oficialização será em evento em Brasília no dia 10 -, mas falou como se fosse candidato no restante da entrevista. "Não estou negando. Apenas dizendo que neste momento, enquanto eu estiver no governo, não vou fazer campanha."

*Chile e Cuba: a sociedade e os desastres naturais*

Os jornalistas Ariel Palacios e João Paulo Charleaux de "O Estado de S. Paulo" revelaram em matéria publicada na edição de domingo, 7 de março, o lado escuro da catástrofe do Chile.

Este país andino, como sabemos todos, é o queridinho de Washington e o modelo de nação dos nossos grandes meios de comunicação.

Transcrevo trechos:
"O tremor de 8,8 graus na escala Richter desencadeou uma onda de saques ao comércio, incêndios criminosos, roubos em massa a residências, além de paralisação do governo central, abalando a imagem positiva que os chilenos tinham de si mesmos e costumavam projetar, orgulhosos, para o mundo."

"Foi espantoso. Pensávamos ter mais capital social do que realmente temos", lamentou o sociólogo Eugenio Tironi da Corporação de Pesquisas Econômicas para a América Latina.

"Na área rural percorrida pelo Estadão, entre as cidades de Concepción, assolada pelos saques, e Dichato ... os moradores caminhavam alertas pelas estradas, com espingarda em punho. Os carros não davam carona nem para idosos, temendo assaltos."

"Que desenvolvimento o quê. Na verdade, somos gatos na pele de leão" disse o médico Claudio Missarelli."É falsa a imagem que os governos e os empresários chilenos venderam ao mundo, de que este era um país equivalente aos tigres asiáticos. ... Nem no Haiti as pessoas se comportaram assim."

"O Chile é um país que sabe que está localizado sobre uma falha geológica, mas finge não saber que também foi construído sobre falhas sociais e morais graves', disse o jornalista e analista político Nibaldo Mosciatti. "Nós convivemos com uma sociedade que mescla uma enorme hipocrisia com um ressentimento profundo e isso aflora em situações como essa."

"Pobres roubaram os ricos; chilenos de classe média alta dirigindo caminhonetes importadas assaltaram comércios abandonados por seus donos que tinham fugido do terremoto. Todos roubaram de todos, não foi uma questão de classe social. O vandalismo foi protagonizado por todos", disse, perplexa, a prefeita de Concepción, Jacqueline van Rysselberghe.

Cuba sofreu em 2008, três formidáveis furacões, um deles, o Ike, simplesmente devastador, que destruiu milhares de casas, lavouras inteiras, arrasou sistemas elétricos, inundou cidades, destroçou árvores, ao longo do país. Os mortos puderam ser contados nos dedos de uma só mão - e isto por imprevidência. O governo atuou firme e eficazmente antes e depois dos desastres naturais, apesar dos limitados recursos. Não se teve notícias de saques, roubos ou assaltos. Sobrou, como sempre, solidariedade.

Esta MATÉRIA nos foi enviada pelo confrade SÍLVIO B. PINHEIRO, de Santos, SP.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Ciro Gomes subiu o tom contra o PT e afirmou não ter "vocação para PC do B"

Um dia após a divulgação da pesquisa de intenção de voto CNI/Ibope, o deputado Ciro Gomes subiu o tom contra o PT e afirmou não ter "vocação para PC do B". Em entrevista à TV Estadão, o pré-candidato do PSB à Presidência disse temer que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva atue para constranger seu partido a não lhe conceder a legenda para sua candidatura ao Planalto. "Lula, pela delicadeza com que me trata, não me pedirá jamais para não ser candidato", disse o deputado. Questionado se haveria outra forma de o presidente fazê-lo ficar de fora do pleito, Ciro afirmou: "As outras formas podem ser muito cruéis. Por exemplo, constranger o partido a não me dar legenda."

O parlamentar deve ter uma reunião com a cúpula do PSB no mês que vem para bater o martelo sobre a candidatura. Lideranças do seu partido defendem apoio à ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff ? que na última pesquisa CNI Ibope apareceu a apenas 5 pontos do governador José Serra, virtual candidato do PSDB.

A saída da corrida presidencial não significa embarque na disputa ao governo de São Paulo ? projeto inicial de Lula que está praticamente enterrado. Ciro sempre resistiu à ideia e, nas últimas semanas, o PT consolidou o nome do senador Aloizio Mercadante como postulante. Declarações de Ciro contra o PT paulista azedaram mais a negociação.

"Não tenho vocação de PC do B para ser humilhado, como aliado do PT. Sou parceiro. Me respeita. Agora, na hora que eu quiser dizer que estão errados, vão ouvir. E podem reagir, que também respeito", afirmou ao se referir a "ameaças pelos jornais" de parte do PT paulista. Para petistas, Ciro quer mesmo é ser vice de Dilma, o que ele nega: "Ninguém é candidato a vice".

Questionado sobre a parceria com o PT, praticamente inviabilizada em São Paulo, ele ironizou: "Oh, que pena. Quero dizer com muita seriedade: nunca foi o meu propósito". Completou: "Estou pouco ligando, francamente, engoli as bobagens que o PT falou quando fiz o sacrifício. Não falei nada", afirmou, em relação às declarações da ex-prefeita Marta Suplicy, que ironizou a candidatura Ciro em São Paulo.

"Em 2006, nesta fase, estavam cogitando minha candidatura para governador do Rio. E o PT, como sempre, porque a natureza de escorpião é essa, pela boca de Vladimir Palmeira (petista do Rio), mandava o cacete em mim. Estou acostumado. Agora tem os petistas do Ceará. Conheço eles há vinte anos", declarou.

Ciro afirma não ter um problema com o PT, em geral. "Me dou super bem com Lula e com a maioria esmagadora do PT. Pergunte ao Zé Eduardo Martins Cardozo. Não vai ser mais candidato porque não aguenta mais."

Ele minimizou a pesquisa CNI/Ibope em que está estagnado em 11% da intenção de voto. Defendeu sua permanência no páreo para "politizar" o debate.

Estadão

Sociedade do espetáculo: mal de uma época - Parte I

Nosso tempo, sem dúvida prefere a imagem à coisa, a cópia ao original, a representação à realidade, a aparência ao ser. O que é sagrado não passa de ilusão, pois a verdade está no profano. Ou seja, à medida que decresce a verdade a ilusão aumenta, e o sagrado cresce a seus olhos de forma que o cúmulo da ilusão é também o cúmulo do sagrado. Feuerbach - Prefácio à segunda edição de "A Essência do Cristianismo".

Essas palavras do filósofo Feuerbach nos dizem algo fundamental sobre nossa época. Toda a vida das sociedades nas quais reinam as condições modernas de produção se anuncia como uma imensa acumulação de espetáculos. Tudo o que era diretamente vivido se esvai na fumaça da representação. As imagens fluem desligadas de cada aspecto da vida e fundem-se num curso comum, de forma que a unidade da vida não mais pode ser restabelecida. A especialização das imagens do mundo acaba numa imagem autonomizada, onde o mentiroso mente a si próprio. O espetáculo em geral, como inversão concreta da vida, é o movimento autônomo do não-vivo.
O espetáculo é ao mesmo tempo parte da sociedade, a própria sociedade e seu instrumento de unificação. Enquanto parte da sociedade, o espetáculo concentra todo o olhar e toda a consciência. Por ser algo separado, ele é o foco do olhar iludido e da falsa consciência; a unificação que realiza não é outra coisa senão a linguagem oficial da separação generalizada. O espetáculo não é um conjunto de imagens, mas uma relação social entre pessoas, mediatizada por imagens. O espetáculo não pode ser compreendido como abuso do mundo da visão ou produto de técnicas de difusão massiva de imagens. Ele é uma visão cristalizada do mundo. No mundo realmente invertido, o verdadeiro é um momento do falso.

O conceito de espetáculo unifica e explica uma grande diversidade de fenômenos aparentes. As suas diversidades e contrastes são as aparências organizadas socialmente, que devem, elas próprias, serem reconhecidas na sua verdade geral. Considerado segundo os seus próprios termos, o espetáculo é a afirmação da aparência e a afirmação de toda a vida humana, socialmente falando, como simples aparência. Mas a crítica que atinge a verdade do espetáculo descobre-o como a negação visível da vida; uma negação da vida que se tornou visível.

O espetáculo apresenta-se como algo grandioso, positivo, indiscutível e inacessível. Sua única mensagem é "o que aparece é bom, o que é bom aparece". A atitude que ele exige por princípio é aquela aceitação passiva que, na verdade, ele já obteve na medida em que aparece sem réplica, pelo seu monopólio da aparência. O espetáculo não quer chegar a outra coisa senão a si mesmo. Na forma do indispensável adorno dos objetos hoje produzidos, na forma da exposição geral da racionalidade do sistema, e na forma de setor econômico avançado que modela diretamente uma multidão crescente de imagens-objetos, o espetáculo é a principal produção da sociedade atual.

O espetáculo submete para si os homens vivos, definindo toda a realização humana em uma evidente degradação do ser em ter. A fase presente da ocupação total da vida social em busca da acumulação de resultados econômicos conduz a uma busca generalizada do ter e do parecer, de forma que todo o "ter" efetivo perde o seu prestígio imediato e a sua função última. Assim, toda a realidade individual se tornou social e diretamente dependente do poderio social obtido.

Sociedade do espetáculo: mal de uma época - Parte II

Destituída de seu poder prático e permeada pelo império independente no espetáculo, a sociedade moderna permanece atomizada e em contradição consigo mesma. Mas é a especialização do poder, a mais velha especialização social, que está na raiz do espetáculo. O espetáculo é, assim, uma atividade especializada que fala pelo conjunto das outras. É a representação diplomática da sociedade hierárquica perante si própria, onde qualquer outra palavra é banida, onde o mais moderno é também o mais arcaico. A origem do espetáculo é a perda da unidade do mundo, e a expansão gigantesca do espetáculo moderno exprime a totalidade desta perda: a abstração de todo o trabalho particular e a abstração geral da produção do conjunto traduzem-se perfeitamente no espetáculo, cujo modo de ser concreto é justamente a abstração. No espetáculo, uma parte do mundo representa-se perante o mundo, e é-lhe superior.

O espetáculo não é mais do que a linguagem comum desta separação. O que une os espectadores não é mais do que uma relação irreversível com o próprio centro que mantém o seu isolamento. O espetáculo reúne o separado, mas reúne-o enquanto separado.

A alienação do espectador em proveito do objeto contemplado (que é o resultado da sua própria atividade inconsciente) exprime-se assim: quanto mais ele contempla, menos vive; quanto mais aceita reconhecer-se nas imagens dominantes da necessidade, menos ele compreende a sua própria existência e o seu próprio desejo. A exterioridade do espetáculo em relação ao homem que age aparece no fato de que os seus próprios gestos já não são seus, mas de um outro que os apresenta a ele. Eis por que o espectador não se sente em casa em parte alguma, porque o espetáculo está em toda a parte. Eis por que nossos valores mais profundos têm dificuldade de sobreviver em uma sociedade do espetáculo, porque a verdade e a transparência, que tornam a vida realmente humana, dela são banidas e os valores enterrados sob o escombro das aparências e da mentira que separam em vez de unir.


Michel Sodré
Secretário Municipal de Formação - PCdoB

Ossadas que podem ser da guerrilha do Araguaia são encontradas no Pará

Restos humanos que podem ser de um guerrilheiro do Araguaia foram encontrados nesta semana na região conhecida como Tabocão, no de Brejo Grande do Araguaia, a 90 quilômetros de Marabá, no Pará.

A descoberta da ossada foi feita por parentes do guerrilheiro Antônio Teodoro de Castro (que usava o codinome Raul na guerrilha) após um informante, que prefere não se identificar, indicar vários locais onde poderiam estar sepultados guerrilheiros.

Com base nas informações, os parentes iniciaram as buscas em um dos pontos no último sábado. Durante as escavações, foram encontrados restos humanos - pedaços de crânio, dentes, tecidos.

Os familiares entraram em contato com o Ministério Público Federal, que soliciou o apoio da Polícia Federal, do Instituto de Perícias Científicas do Pará e do Instituto Médico Legal de Marabá.

Uma equipe de especialistas se deslocou para Brejo Grande na terça-feira. Todos o material recolhido foi encaminhado ao Instituto Médico Legal em Marabá, onde o será analisado.

"Como estávamos a agir diante de fato urgente e imprevisível, as ações da equipe tiveram o objetivo de adotar as providências preliminares e emergenciais para garantir o resgate dos restos e a integridade do local", explicou o procurador Tiago Modesto Rabelo.

Registros

Além de trabalhar no resgate da ossada, outros especialistas ainda registraram depoimentos de moradores da região que possam ajudar na investigação sobre os restos mortais encontrados em Tabocão.

Os agentes e peritos da Polícia estão preparando um relatório e dossiê fotográfico sobre o material recolhido para encaminhar o documento à Brasília, onde poderá passar pelo processo de identificação.

Segundo o informante da família, o local que foi escavado poderia conter os restos dos guerrilheiros Pedro Carretel (Carretel), Rodolfo de Carvalho Troiano (Manoel do A), Gilberto Olímpio Maria (Pedro) ou Maurício Grabois (Mário).

O Tabocão sempre foi apontado como possível área de enterros de guerrilheiros mortos durante os combates da década de 70 e chegou a ser escavado em outubro do ano passado pelo Grupo de Trabalho Tocantins, formado pelo Ministério da Defesa para procurar as ossadas desaparecidas, sem que tenham sido encontrados restos.

Moradores de Brejo Grande prestaram depoimentos ao MPF informando que as escavações do ano passado teriam sido feitas em pontos incorretos.

"Toda a população de Brejo Grande e redondezas comentou que as escavações realizadas no Tabocão foram feitas em local errado", disse uma moradora em depoimento ao MPF.

O local onde foram encontradas as ossadas nessa semana fica a cerca de 30 metros do local escavado em 2009.

O MPF está trabalhando para organizar uma equipe multidisciplinar que deve ficar de prontidão para continuar as buscas com base nas novas informações que estão surgindo a partir da descoberta da nova ossada.

A Guerrilha do Araguia foi um movimento guerrilheiro que atuou entre fins da década de 60 e meados de 70 e pretendia derrubar o governo militar a partir da criação de uma base rural. O grupo era composto por cerca de oitenta guerrilheiros, dos quais menos de 20 sobreviveram após os combates com o Exército.

Fonte: Estadão online

quinta-feira, 18 de março de 2010

Esse bicho papão.kkkkkk



Do www.atorres2010.blogspot.com

Jornada Estadual de Formação

Camarada,

Você é nosso convidado/a para participar da reunião que dará início à Jornada Estadual de Formação aprovada no último pleno do Comitê Estadual (dias 13 e 14 de março), quando, entre outras da vida e da política, transformamos a dor pelo desaparecimento físico de Neuton Miranda em força e energia partidária, pois,

“Quem morre lutando pelo progresso, vai sempre servir ao propósito da vida”.

A reunião será realizada na quinta feira dia 18 de março, às 16 horas na sede do PCdoB e trataremos sobre a referida Jornada Estadual de Formação, em que você está sendo chamado/a para ser formador/a compondo os Núcleos de Estudo e Pesquisa no Pará da Escola Nacional de Formação do PCdoB e contribuir para conferir a institucionalidade à Seção Pará da referida Escola.

Na reunião, da qual espero sua importante presença, trataremos do conteúdo e da carga horária dos cursos a serem realizados no Estado nessa primeira etapa (março e abril), assim como acertaremos a agenda com os/as formadores/as de acordo com as necessidades de cada município e as possibilidades de cada um/a de vocês.

O partido na atualidade está organizado em mais de 90 municípios no Pará o que é muito importante para o enfrentamento da próxima jornada eleitoral de 2010 a fim de conseguirmos resultados positivos: eleição do candidato a deputado federal e uma ou duas cadeiras na Assembléia Legislativa do Pará. Para tanto, pretendemos nessa Jornada Estadual de Formação em preparação à batalha eleitoral, contemplar os/as dirigentes dos comitês municipais e os/as lideranças de massas das diversas frentes atuantes nos municípios onde o partido está organizado.

Como você pode observar é uma grandiosa tarefa, mas acreditamos que enfrentá-la coletivamente é a forma mais correta para conquistar o sucesso.

Contamos com sua presença como protagonista de mais esse desafio partidário!

Tudo de bom,

Eneida Guimarães
Secretária Estadual de Formação e Propaganda
Comitê Estadual - PCdoB

PCdoB paraense faz homenagem a Neuton Miranda na TV

Os programas serão exibidos em três peças de propaganda e objetiva prestar uma justa homenagem à memória do dirigente Neuton Miranda, comandante e construtor político do Partido no Pará, falecido recentemente.

As outras peças buscam abordar a ação institucional partidária e o projeto político dos comunistas no Pará.

No total serão exibidos 40 comerciais de 30 segundos no período de 15 de março à 21 de abril, as segundas, quartas e sextas. Assista a seguir uma das inserções.

De Belém,
Moisés Alves

PCdoB na TV

O PCdoB-Pará está veiculando seus programas de televisão, com uma homenagem a Neuton Miranda. Os programas estarão ao ar no horário nobre das televisões, do dia 15 de março a 15 de abril, às 2ª, 4ª e 6ª feiras.

O PCdoB faz 88 anos de existência

Dia 21, domingo próximo, realiza-se ato show em comemoração dos 88 anos do Partido Comunista do Brasil – PCdoB. A partir das 9 horas da manhã se concentrarão os militantes comunistas, amigos e simpatizantes para a comemoração, na Praça da República.

“Conhecer o Brasil e lutar por sua transformação nunca foi missão fácil, mas tem sido desempenhada pelo PCdoB em seus 88 anos. Criado em 25 de março de 1922, hoje o partido está organizado em mais de 2.300 municípios e passa de 250 mil filiados.” Nesses 88 anos, a marca do PCdoB é a intransigente defesa do socialismo, da nacionalidade e dos interesses do povo.

Em seu 12º Congresso realizado no final do ano passado o Partido aprovou um novo Programa Socialista para o Brasil que define: “o rumo do PCdoB é o socialismo, e o caminho para ele é o Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento” proposto pelo Partido.

A direção estadual e municipal do Partido conclama todos a se fazerem presentes!

UJS – União da Juventude Socialista realiza seu 15º Congresso

O 15º Congresso da UJS vai acontecer em junho, em Salvador (BA). Mas as teses, com o tema “Pra ser muito mais Brasil”, já estão circulando e serão debatidas por mais de 100 mil jovens no país. Seu eixo é a construção de uma nação avançada. “Sabemos que quanto mais as transformações acontecerem, ampliando os direitos do povo e melhorando o país, mais conseguiremos ganhar adeptos para a causa de derrotar o capitalismo e construir uma nova sociedade – e é isso que nos move”, diz o documento.

Ontem, na Casa da Juventude, realizou-se concorrido Ato de lançamento do 15º Congresso na Pará.

(transcrito do Jornal “Classe Operária”)

quarta-feira, 17 de março de 2010

ASSEMBLÉIA NACIONAL DOS MOVIMENTOS SOCIAIS

A Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) começa a caminhar rumo à Assembléia Nacional dos Movimentos Sociais, que será realizada em 31 de maio. O primeiro passo vai ser em Minas Gerais, em 26 de março, com a plenária estadual. A data limite para as demais plenárias é 18 de abril, quando todos deverão estar prontos para a etapa nacional, que vai ser em São Paulo, e reunirá cinco mil ativistas de todo o país. O principal desafio será elevar o nível do debate político-eleitoral levando a ele a discussão do projeto nacional de desenvolvimento.

Reunião no PC do B: Secretaria Estadual de Movimentos Sociais

CONVITE

A Secretaria Estadual de Movimentos Sociais, convida todas as Secretarias de massas do PC do B (mulheres, igualdade racial, juventude, sindical) e suas comissões para reunião a realizar-se as 18h do dia 17 de março.

PAUTA: Agenda das frentes de massas (encontro nacional de movimentos sociais, lançamento do ato nacional de apoio a pré- candidatura da Dilma, Aniversario do PcdoB, etc.)

LOCAL: sede estadual do Pc do B

Mailson Lima
SECRETARIO ESTADUAL DE MOVIMENTOS SOCIAIS

Do Blog: Vamos participar !!!!!!!! Agora não temos desculpa, e só entrar no blog e ver a programação do partido.

O Assassinato do líder comunitário comunista Manoel de Jesus Alves da Silva


No início da noite, em frente de sua casa no Jardim Brasil, o militante comunista e líder comunitário Manoel de Jesus Alves da Silva foi assassinado com 6 tiros no peito de forma bárbara e covarde. Manoel conversava com sua amiga, uma professora local, quando dois indivíduos em uma moto vermelha, e com os capacetes nos rostos, chegaram atirando. Sua esposa tinha acabado de entrar em casa.

O corpo foi imediatamente conduzido para o Hospital Metropolitano tendo chegado morto.

Segundo a polícia, à forma do acontecido aponta para crime de encomenda.
O Jardim Brasil, é uma área residencial, na Rodovia Mario Covas, em frente ao Conjunto Residencial Jardim América, área da antiga ENCOL ocupada pela população, liderados por operários que esperavam indenização após a falência da Empresa.

Manoel foi um dos líderes do movimento. Foi ex-diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Belém, diretor da FEMECAM – Federação Metropolitana dos Centros Comunitários e Associações de Moradores, conselheiro da CONAM – Confederação Nacional das Associações de Moradores e assessor do vereador Paulo Fonteles e dirigente municipal do Partido Comunista do Brasil – PCdoB.

Era uma figura muito querida por todos que o conheceram. Dedicou sua vida à luta do povo por justiça e melhores condições de vida. Hoje está sendo realizado por seus companheiros um ato em homenagem à sua memória local de sua morte, exigindo que o bárbaro crime não permaneça impune.

PCdoB está pronto para as eleições




CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIÁ-LAS

Daqui a pouco faremos uma análise sobre as possibilidades eleitorais do PC do B em Belém

Os fariseus e a dignidade – a verdade sobre Cuba

O que sabem os leitores dos diários brasileiros sobre Cuba? O que sabem os telespectadores brasileiros sobre Cuba? O que sabem os ouvintes de rádio brasileiros sobre Cuba? O que saberia o povo brasileiro sobre Cuba, se dependesse da mídia brasileira?

O que mais os jornalistas da imprensa mercantil adoram é concordar com seus patrões. Podem exorbitar na linguagem, para badalar os que pagam seu salários. Sabem que atacar ao PT é o que mais agrada a seus patrões, porque é quem mais os perturba e os afeta. Vale até dar espaco para qualquer mercenário publicar calúnias contra o Lula, para, depois jogá-lo de volta na lata do lixo.

No circo dessa imprensa recentemente realizado em São Paulo, os relatos dizem que os donos das empresas – Frias, Marinhos – tinham intervenções mais discretas, – ninguem duvida das suas posiçõoes de ultra-direita -, mas seus empregados se exibiam competindo sobre quem fazia a declaração mais extremista, mais retumbante, sabendo que seriam recolhidas pela mídia, mas sobretudo buscando sorrisinho no rosto dos patrões e, quem sabe, uns zerinhos a mais no contracheque no fim do mês.

Quem foi informado pela imprensa que há quase 50 anos Cuba já terminou com o analfabetismo, que mais recentemente, com a participação direta dos seus educadores, o analfabetismo foi erradicado na Venezuela, na Bolívia e no Equador? Que empresa jornalística noiticiou? Quais mandaram repórteres para saber como países pobres ou menos desenvolvidos conseguiram o que mais desenvolvidos como os EUA ou mesmo o Brasil, a Argentina, o México, náo conseguiram?

Mandaram repórteres saber como funciona naquela ilha do Caribe, pouco desenvolvida economicamente, o sistema educacional e de saúde universal e gratuito para todos? Se perguntaram sobre a comparação feita por Michael Moore no seu filme "Sicko" sobre os sistemas de saúde – em particular o brutalmente mercantilizado dos EUA e o público e gratuito de Cuba?

Essas empresas privadas da mídia fizeram reportagens sobre a Escola Latinoamericana de Medicina que, em Cuba, já formou mais de cinco gerações de médicos de todos os países da América Latina e inclusive dos EUA, gratuitamente, na melhor medicina social do mundo? Foi despertada a curiosidade de algum jornalista, econômico, educativo ou não, sobre o fato de que Cuba, passando por grandes dificuldades econômicas – como suas empresas não deixam de noticiar – não fechou nenhuma vaga nem nas suas escolas tradicionais, nem na Escola Latinoamericana de Medicina, nem fechou nenhum leito em hospitais?

Se dependesse dessas empresas, se trataria de um regime “decrépito”, governado por dois irmãos há mais de 50 anos, um verdadeiro “goulag tropical”, uma ilha transformada em prisão.

Alguém tentou explicar como é possivel conviver esse tipo de sociedade igualitária com a base naval de Guantánamo? Se noticiam regularmente as barbaridades que ocorrem lá, onde presos sob simples suspeita, são interrogados e torturados – conforme tantas testemunhas que a imprensa se nega em publicar – em condições fora de qualquer jurisdição internacional?

Noticiam que, como disse Raul Castro, sim, se tortura naquela ilha, se prende, se julga e se condena da forma mais arbitrária possível, detidos em masmorras, como animais, mas isso se passa sob responsabilidade norteamericana, desse mesmo governo que protesta por uma greve de fome de uma pessoa que – apesar da ignorância de cronistas da família Frias – não é um preso, mas está livre, na sua casa?

Perguntam-se por que a maior potência imperial do mundo, derrotada por essa pequena ilha, ainda hoje tem um pedaco do seu territorio? Escandalizam-se, dizendo que se “passou dos limites”, quando constatam que isso se dá há mais de um século, sob os olhos complacentes da “comunidade internacional”, modelo de “civilização”, agentes do colonialismo, da escravidão, da pirataria, do imperialismo, das duas grandes guerras mundiais, do fascismo?

Comparam a “indignação” atual dos jornais dos seus patrões com o que disseram ou calaram sobre Abu-Graieb? Sobre os “falsos positivos” (sabem do que se trata?) na Colômbia? Sobre a invasao e os massacres no Panamá, por tropas norteamericanas, que sequestraram e levaram para ser julgado em Miami seu ex-aliado e então presidente eleito do país, Noriega, cujos 30 anos foram completamente desconhecidos pela imprensa? Falam do muro que os EUA construíram na fronteira com o México, onde morre todos os anos mais gente do que em todo tempo de existência do muro de Berlim? A ocupação brutal da Palestina, o cerco que ainda segue a Gaza, é tema de seus espacos jornalisticos ou melhor calar para que os cada vez menos leitores, telespectadores e ouvintes possam se recordar do que realmente é barbarie, mas que cometida pela “civilizada” Israel – que ademais conta com empresas que anunciam regularmente nos orgãos dessas empresas – deve ser escondida? Que protestos fizeram os empregados da empresa que emprestou seus carros para que atuassem os servicos repressivos da ditadura, disfarçaados de jornalistas, para sequestrar, torturar, fuzilar e fazer opositores desaparecerem? Disseram que isso “passou de todos os limites” ou ficaram calados, para não perder seus empregos?

Mas morreu um preso em Cuba. Que horror! Que oportunidade para bajular os seus patrões, mostrando indignação contra um país de esquerda! Que bom poder reafirmar diante deles que se se foi algum dia de esquerda, foi um resfriado, pego por más convivências, em lugares que não frequentam mais; já estão curados, vacinados, nunca mais pegarão esse vírus. (Um empregado da família Frias, casado com uma tucana, orgulha-se de ter ido a todos os Foruns Econômicos de Davos e a nenhum Fórum Social Mundial.
Ali pôde conhecer ricaços e entrevistá-los, antes que estivessem envoldidos em escândalos, quebrassem ou fossem para a prisão. Cada um tem seu gosto, mas não dá para posar como “progressista”, escolhendo Davos a Porto Alegre.)

Não conhecem Cuba, promovem a mentira do silêncio, para poder difamar Cuba. Não dizem o que era na época da ditadura de Batista e em que se transformou hoje. Não dizem que os problemas que têm a ilha é porque não quer fazer o que fez o darling dessa midia, FHC, impondo duro ajuste fiscal para equilibrar as finanças públicas, privatizando, favorecendo o grande capital, financeirizando a economia e o Estado. Cuba busca manter os direitos universais a toda sua população, para o que trata de desenvolver um modelo econômico que não faça com que o povo pague as dificuldades da economia. Mentem silenciando sobre o fato de que, em Cuba, não há ninguem abandonado nas ruas, de que todos podem contar com o apoio do Estado cubano, um Estado que nunca se rendeu ao FMI.

Cuba é a sociedade mais igualitária do mundo, a mais solidária, um país soberano, assediado pelo mais longo bloqueio que a história conheceu, de quase 50 anos, pela maior potência econômica e militar da história. Cuba é vítima privilegiada da imprensa saudosa do Bush, porque se é possivel uma sociedade igualitária, solidária, mesmo que pobre, que maior acusação pode haver contra a sociedade do egoísmo, do consumismo, da mercantilizacao, em que tudo tem preço, tudo se vende, tudo se compra?

Como disse Celso Amorim, o Ministro de Relações Exteriores do Brasil: os que querem contribuir a resolver a situação de Cuba tem uma fórmula muito simples – terminem com o bloqueio contra a ilha. Terminem com Guantanamo como base de terrorismo internacional, terminem com o bloqueio informativo, dêem aos cubanos o mesmo direito que dão diariamente aos opositores ao regime – o do expor o que pensam. Relatem as verdades de Cuba no lugar das mentiras, do silêncio e da covardia.

Diante de situações como essa, a razão e a atualidade de José Martí:

“Há de haver no mundo certa quantidade de decoro,
como há de haver certa quantidade de luz.
Quando há muitos homens sem decoro, há sempre outros
que têm em si o decoro de muitos homens.
Estes são os que se rebelam com força terrível
contra os que roubam aos povos sua liberdade,
que é roubar-lhes seu decoro.
Nesses homens vão milhares de homens,
vai um povo inteiro,
vai a dignidade humana…

Texto de Emir Sader

terça-feira, 16 de março de 2010

Encerrando o Dia: Só contratamos homens casados

O chefe de departamento de pessoal da empresa justificando para o jovem solteiro porque não vai contratá-lo.

- Desculpe, mas nossa empresa só trabalha com homens casados.

- Por quê? Por acaso são mais inteligentes e competentes que os solteiros?

- Não, mas estão mais acostumados a obedecer!

Não chegue tarde!!

Políticas Públicas de Juventude no Pará


O Conselho de Juventude do Estado do Pará encerra suas atividades e se prepara para realizar as eleições das cadeiras dos conselheiros da sociedade civil, nesse período que estivemos conduzindo o COJUEPA em conjunto com os demais Conselheiros pudemos ter vários aprendizados e experiências.

Construir a gestão do conselho foi um desafio e muito mais conhecer e entender a juventude paraense através de suas referências biológicas, psicológicas, econômicas, sociais e culturais.

Podemos dizer que as ppj´s em nosso pais são novas e elas possuem algumas passagens históricas como a obrigatoriedade da disciplina moral e cívica na era Vargas,as mobilizações em defesa da democracia e da infância e adolescência nos anos 80, culminando com a constituição de 88, o eca em 91. Temos também na década de 90 o rigor dos anos neoliberais, em que as políticas públicas tinham suas referencias na tentativa de enquadrar moralmente a juventude para manter a “ordem social”.

Com a eleição do presidente Lula inaugura-se outro olhar sobre a juventude, com a criação da Secretaria e do Conselho Nacional da Juventude que unificam e articulam nacionalmente as políticas de juventude do Governo Federal.

No Pará tivemos muitos anos de descaso com a juventude e esta sendo tratada como caso de policia.

As conquistas que a juventude paraense possui, foram frutos de muita mobilização e participação política desta juventude, exemplo a meia passagem que beneficia os estudantes da região metropolina desde a década de 90.

A juventude no Governo Popular de Ana Julia

A Governadora recebe o governo com o desafio de fazer do Pará uma terra de Direitos e cria diversos programas, alguns com premiação nacional, como o Bolsa Trabalho, como dizemos os programas e projetos são inúmeros vamos a eles: Protejo (parceria com o Governo federal) na SEJUDH; Bolsa Trabalho na SETER; Projovem (parceria com o Governo federal) na casa civil; Procampo na Casa Civil; Pair na SEJUDH; Escola de Portas Abertas na SEDUC; Editais de Cultura na Secult; Bolsa Talento na SEEL; Esporte é 10 na SEEL; Infocentros; Casa da Juventude; meia passagem intermunicipal entre outros.

A governadora nomeia ainda o Conselho de Juventude do Estado e cria uma Coordenadoria de juventude ligada a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos, mantém dialogo e apoio as juventudes organizadas em seus eventos e demandas. Podemos dizer que aos poucos, mas a milhas de gestões anteriores, as Políticas Publicas de Juventude no Pará vão se consolidando, também é verdade afirmar, em nossa opinião, que o Governo que hora se encerra possui alguns desafios a serem superados para que se busque consolidar políticas de Estado como é o desejo da Governadora.

Desafios que apresentamos

1- Buscar unificar as políticas de juventude do Estado em um único Órgão, com empoderamento, autoridade e recursos financeiros (este não precisa ser exclusivamente o executor mais o articulador);

2-Consolidar espaços de participação e monitoramento das ppj´s com as juventudes organizadas e através do Conselho de Juventude do Estado;

3-Ampliar vagas e democratizar o acesso na Universidade do Estado do Pará para jovens negros, índios, camponeses e ribeirinhos com prioridade;

4-Ampliar e consolidar os programas e projetos existentes;

5-Dar atenção as área periféricas e de altos índices de violência com programas socias reforçando a cultura de paz;

6- Reforçar e ampliar as bases de policiamento comunitária, tendo prioridade a questão da inteligência policial e não o uso da força exclusivamente, para combater o trafico de drogas e a violência de vitimizar a juventude;

7-Criar um Plano Estadual de Políticas de Juventude;

8-Criar linhas de créditos para a juventude de baixa renda;

9-integrar jovens de medida sócio - educativa ou egressos do sistema penal nos programas socias existentes;

10-Criar políticas de primeiro emprego para a Juventude;

O conselho

O COJUEPA em seu novo mandato (2010-2012) que deve ser coordenado pela sociedade civil terá um grande desafio, que é de falar para mais gente, chegar na juventude, se empoderar mais, cumprindo assim seu papel em ajudar a transformar o Estado do Pará em um território onde a juventude tenha seus direitos garantidos e onde projetos de mudanças e democráticos possam avançar.

Mailson Lima
Pedagogo formado pela UEPA, pós-graduando em Historia e Cultura afro-brasileira pela UFPA, foi - diretor da UNE, Presidente Estadual e membro da direção nacional da UJS, Servidor da SEEL, Preside a gestão cessante do Conselho de Juventude do Estado do Pará.

O Globo faz vista grossa para erro

Na edição da última quinta-feira (14/01), a chamada de primeira página do jornal O Globo distorceu o conteúdo da própria reportagem publicada internamente, afirmando que o presidente Lula teria pedido que as obras da Copa não passassem por fiscalização. Em razão disso, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República enviou ao editor responsável pelo jornal a seguinte carta:

Na primeira página de sua edição desta quinta-feira (14/01), O Globo afirmou que “Lula pede vista grossa em obras da Copa”. Em momento algum o Presidente fez essa afirmação, como é possível confirmar na íntegra da matéria publicada na página 37. O que ele disse foi: “Nós precisamos criar, companheiro Orlando, um movimento que possa envolver, uma espécie de um tratado, de um ajuste de conduta entre os órgãos executores e os órgãos fiscalizadores, para que a gente não dê, na fiscalização das coisas -- seja na questão ambiental, seja na Controladoria, seja no Tribunal de Contas ou em qualquer outro órgão -- o mesmo tratamento, como se nós estivéssemos vivendo um tempo de normalidade”. Portanto, a afirmação de que o presidente pediu “para que as obras da Copa de 2014 não passem por fiscalização nem sejam embargadas por questões ambientais para que não sofram atrasos” é de absoluta má-fé e viola o direito do leitor a informações corretas. Seria ótimo que O Globo corrigisse a informação com o mesmo espaço e destaque.

A carta foi publicada na edição de hoje (15/01), sem a frase final, acima destacada. E, ao invés de se retratar pelo erro, o jornal procurou justificá-lo com a seguinte Nota da Redação:

As aspas do presidente, enviadas aqui pelo secretário de Imprensa do Palácio do Planalto, deixam claro que Lula pede um tratamento especial da fiscalização para as obras do PAC na Copa. Diz o presidente: “(…) para que a gente não dê, na fiscalização das coisas (…) o mesmo tratamento, como se nós estivéssemos vivendo num tempo de normalidade.” Ao que se sabe, o Brasil não vive quadro de calamidade pública ou estado de sítio que permita ao governo tocar obras sem fiscalização normal e rotineira.

De acordo com o Novo Dicionário Aurélio (Nova Fronteira, 1975), fazer vista grossa é “ver e fingir que não vê; deixar passar”. Absolutamente não foi isso que o presidente pediu, conforme pode ser visto na íntegra de seu discurso, cujo áudio e transcrição estão publicados na página da Secretaria de Imprensa, e na edição em vídeo disponibilizada abaixo.

Tratamento especial, negociado entre executores e fiscalizadores das obras, especificamente nos casos em que não se pode adiar um evento da magnitude de uma Copa do mundo de futebol, não é fazer vista grossa.

O Globo sabe que errou. Quando a imprensa erra, não deve fazer vista grossa para seus erros.


Do Blog do Planalto