terça-feira, 30 de novembro de 2010

Razões da renúncia de Jader

"Acabo de renunciar ao mandato de deputado federal por uma questão de princípio. Se estou inelegível, não posso continuar em Brasília.

Fui cassado por um empate. Eu tenho que protestar contra essa decisão absurda do STF e respeitar os votos dos paraenses que me elegeram.

Obrigado ao povo do Pará. Obrigado pelo imenso carinho que recebo todos os dias. Obrigado pelos 1 milhão e 800 mil votos que recebi."

JADER BARBALHO

Mesa Diretora da Câmara recebe pedido de renúncia de Jader Barbalho (PMDB-PA)

O secretário-geral da Mesa Diretora da Câmara, Mozart Viana de Paiva, confirmou nesta terça-feira (30) o recebimento de uma carta do deputado Jader Barbalho (PMDB-PA) em que ele renuncia ao próprio mandato.

O documento deve ser lido às 14h00 na abertura da sessão de hoje da Câmara, formalizando a renúncia do parlamentar. Até lá, Jader pode voltar atrás na decisão.
Com mandato até o final deste ano, o deputado enfrentou problemas com a Lei da Ficha Limpa.

Com base na legislação, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tornou Jader inelegível por ter renunciado a um mandato de senador, em 2001, para evitar ser cassado em meio a uma investigação sobre desvio de dinheiro público no Banpará e na Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia).

Em novembro, o STF (Superior Tribunal Federal) confirmou a decisão do TSE e anulou os votos recebidos pelo peemedebista nas eleições para o Senado - ele foi o segundo candidato mais votado para o cargo no Pará, com quase 1,8 milhão de votos.

A anulação fez com que o PMDB do Pará entrasse, no dia 16 deste mês, com uma representação no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) pedindo a anulação do pleito para o Senado no Estado, em que foram eleitos senadores Fernando Flexa Ribeiro (PSDB) e Marinor Brito (PSOL). Procurada pela reportagem do UOL Notícias, Iara Jonas, chefe de Gabinete do deputado, disse que não tem informações sobre o pedido. "O deputado está em reunião", afirmou. (UOL notícias)

O império está nu: WikiLeaks e a face suja da diplomacia dos EUA

Com a revelação de mais de 250 mil novos documentos sobre as atividades de espionagem dos Estados Unidos em todo o planeta neste domingo (28), o site WikiLeaks mostra a face verdadeira da diplomacia estadunidense, que trabalha com o objetivo de prolongar o domínio imperial sobre o planeta.

Os 250 mil documentos foram divulgados por vários jornais internacionais e mostraram que os Estados Unidos espionaram dezenas de nações, fizeram planos de mudança de governo e ataques contra nações soberanas e também espionaram o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU). (Portal Vermelho)

Lula e Dilma inauguram as eclusas de Tucurui





Hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, é a maior obra de engenharia já realizada na Amazônia. Feita entre 1979 e 1992, responde sozinha por 10% de toda a energia gerada no país.

Mas sua construção interrompeu a navegação no Rio Tocantins, porque uma parte do projeto foi ignorada: a edificação de eclusas que permitissem às embarcações vencer o desnível de 69 metros entre o lago da barragem e o leito do rio.

As obras da eclusa iniciaram em 1981 e por muitos anos ficou paralisada. No fim de 2006, a Eletronorte, que administra a usina, foi incumbida de fazer as eclusas de Tucuruí. Hoje, quem vê a estrutura fica embasbacado com seu gigantismo. Do alto, só é possível divisar caminhões e guindastes – os operários, de tão minúsculos, perdem-se na paisagem.

Com dois tanques de 210 metros de comprimento, 33 de largura e 45 de altura, as eclusas permitirão o transporte por barco de 40 milhões de toneladas de carga por ano. (Leonardo Coutinho, de Tucuruí (PA)

No dia de hoje os técnicos realizaram os testes. Amanhã o presidente Lula e e a futura presidente Dilma estarão em Tucurui para a inauguração solene.

A obra tem grande significado para a economia do Pará, criando a hidrovia Araguaia-Tocantins que se tornará um corredor para o transporte das mercadorias e mais uma via de integração para o Estado do Pará. Segundo informações, as obras da hidrovia serão iniciadas em março de 2011.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Dezenove municípios brasileiros têm crescimento superior a 100% - dois são paraenses

Em uma década, 19 dos 5.565 municípios brasileiros pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o Censo 2010 dobraram a população. Os números definitivos do levantamento foram divulgados nesta segunda-feira (29).

Os maiores percentuais foram registrados em Balbinos (SP), com 199,47% de crescimento, Rio das Ostras (RJ), com 190,39%, e Pedra Branca do Amapari (AP), com 168,72%. Em números absolutos, no entanto, a cidade fluminense foi a que registrou maior contingente populacional em relação ao Censo 2000: foram 36.419 habitantes, naquele levantamento, diante dos 105.757, no atual.

São Felix do Xingu(PA) passou de 34.621 em 2000 para 91.293 em 2010 com crescimento de 163,69%; e Canaã dos Carajás(PA) de 10.922 para 26.727 no mesmo período, com crescimento de 144,71%.

Já 1.520 municípios registraram decréscimo de população nesses últimos dez anos. As maiores quedas ficaram por conta de Maetinga (BA), com 48,63% a menos que em 2000, Itaúba (MT), com -46,64%, e Severiano Melo (RN), com -45,63%.

Na última década, a população brasileira ficou 12,3% maior –190.732.694 pessoas no atual levantamento contra 169.799.170 em 2000– e mais urbanizada, com 84% diante dos 81% registrados anteriormente. (IBGE)

Seminário debate fortalecimento das políticas para mulheres


A União Brasileira das Mulheres (UBM), seção Pará, promoveu na manhã deste sábado (28) o seminário “Fortalecer o Controle Social nas Ações do Plano Nacional de Políticas para as Mulheres” que reuniu dezenas de mulheres e homens que discutiram a questão da mulher sob uma temática política, econômica e social.

Seminário lembrou o dia 25 de novembro, o Dia Internacional de prevenção e combate a violência doméstica e familiar à mulher.

O encontro que ocorreu em Belém teve a participação do presidente do Partido Comunista do Brasil (PCdoB/Pa), Érico Albuquerque, da delegada Alessandra Jorge, da socióloga Eneida Guimarães, da coordenadora estadual da UBM, Lia Menezes, e a representante da Central dos Trabalhadores e Trabalhadora do Brasil (CTB), Regina Martins, além da coordenadora geral do projeto de fortalecimento do controle social das ações do plano nacional, a psicóloga e educadora social, Irany Cavalcante. (Por Isa Arnour)

Mais de um quinto dos eleitores já não lembra em qual deputado votou, diz pesquisa

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (29) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que mais de um quinto dos eleitores brasileiros já não se lembra em quais deputados votaram nas últimas eleições.

Foram feitas 2.000 entrevistas entre 3 e 7 de novembro, ou seja, um mês depois da realização do primeiro turno das eleições.

O esquecimento dos entrevistados foi maior em relação aos cargos de deputado estadual, no qual 23% dos eleitores não lembraram o candidato escolhido na hora do voto. Na sequência, aparecem o cargo de deputado federal (21,7% de eleitores “esquecidos”) e senador (20,6%). A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, segundo o TSE.

As entrevistas foram feitas em 136 municípios de 24 Estados. Os entrevistados tinham entre 16 e 70 anos, com variação de escolaridade entre a 4ª série do ensino fundamental e o ensino superior completo. Cerca de um terço dos entrevistados (32%) declarou ter o ensino médio completo.
Meios de informação

Questionados especificamente sobre a fonte de informação utilizada para se decidir o voto para presidente ou governador no segundo turno, 44,2% dos entrevistados afirmaram que já estavam decididos e não foram influenciados pela mídia. Outros 18,8% disseram que debates entre os candidatos na televisão e no rádio contribuíram para a decisão. Em terceiro lugar apareceram os programas de candidatos na TV, com 15,5%.

Segundo o TSE, a pesquisa também perguntou aos entrevistados qual o principal meio de comunicação utilizado para se informar sobre política e eleições. O resultado mostrou que 56,6% se informam principalmente pela televisão, 18,4% por meio de conversa com amigos e parentes, 9,9% via internet --a frente de jornais e revistas.

Do total de entrevistados, 79% responderam que assistem com frequência a TV Globo. Em seguida aparece a TV Record, com 60,4%; o SBT, com 37,8%, e a TV Bandeirantes, com 25,6%. (UOL notícias)

Renato Rabelo: Conjuntura impõe mudança da política econômica



O cenário externo mudou e a nova conjuntura impõe o redirecionamento da política econômica no Brasil, afirmou o presidente nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), ao encerrar na tarde deste domingo (28) a reunião do Comitê Central da organização.
Leia também:
A resolução aprovada pelo Comitê Central do PCdoB

O encontro dos dirigentes, que debateu a posição do PCdoB em relação ao governo Dilma e as tarefas imediatas dos comunistas, aprovou uma resolução em que orienta a militância a “lutar pelo êxito do governo Dilma e reforçar o papel do PCdoB”.

Rabelo destacou que o “partido vai se esforçar pelo êxito do governo, procurando impulsionar mudanças. Para nós o êxito do governo significa avançar nas mudanças”.

Frente heterogênea

De acordo com a análise do presidente do PCdoB, Dilma foi eleita numa frente heterogênea, integrada por muitos partidos, que defendem interesses econômicos, sociais e políticos distintos. Esta frente está sob a hegemonia do PT, que tem como aliado básico o PMDB.

O governo Dilma, observa Rabelo, será o reflexo desta ampla aliança. “É cedo para especular sobre o futuro governo. Não devemos perder tempo em especulações ou adivinhações sobre os rumos do governo neste momento”.

Bloco de esquerda

Em sua opinião, o PT e o PMDB, como principais forças da aliança, estão lutando pela hegemonia dentro do governo e procurando reunir forças em torno de si. “Nessas condições, nosso esforço deve ser o de tentar estruturar um bloco de esquerda, composto por PCdoB, PSB, PDT, PRB e possivelmente outras legendas”.

Este bloco deve servir para instar o PT a se somar à luta pela efetivação um programa de desenvolvimento nacional, progresso social e integração continental, segundo o dirigente comunista.

Nova conjuntura

Referindo-se à política econômica que tem sido praticada e às primeiras declarações da equipe indicada por Dilma para tratar do tema, o presidente do PCdoB sustentou que “a atual política está se esgotando porque a situação externa mudou”.

A nova conjuntura, marcada pelo agravamento da crise do capitalismo e pelo acirramento da concorrência internacional, impõe o redirecionamento da política econômica. As tarefas mais imediatas neste terreno, sugeridas pelo Comitê Central, é defender a economia e a moeda nacional como um imperativo de soberania em face da guerra cambial e comercial deflagrada pelos EUA, cuja política monetária é um risco mundial.

Identidade comunista

Capitalizando os progressos do Partido nas eleições, Rabelo disse que o PCdoB deve concentrar esforços no crescimento das próprias fileiras, levando em contas as tarefas políticas imediatas e tendo presente que é um partido que tem “programa, princípios e identidade comunistas que queremos manter”

Lembrou que o PCdoB é um partido que não separa política da ideologia nem teoria da prática, diferentemente do que fazem os partidos social-democratas. A legenda se empenha para ser o partido dos trabalhadores, dos jovens e das mulheres, concluiu o líder comunista.

PCdoB aprova resolução pela paz e contra a OTAN

Na reunião do Comitê Central realizada em São Paulo no último fim de semana (26, 27e 28), o Partido Comunista do Brasil aprovou documento em defesa da paz e pelo desmantelamento do pacto agressivo do Atlântico Norte, hegemonizado pelo imperialismo norte-americano e potências européias.

1 e 2/12 – eleição do DCE da UFPA

Nos próximos dias 1 e 2 de dezembro acontece as eleições para a direção do DCE – Diretório Central dos Estudantes da UFPA.

Duas chapas estão na disputa: a Chapa 1 – “UFPA QUE QUEREMOS” e a CHAPA 2 – “AGORA SÓ FALTA VOCÊ”.

A Chapa 1 é liderada pelos militantes da UJS, PCdoB, PT e PDT e a 2 pelo PSTU e PSOL.

sábado, 27 de novembro de 2010

Para pesquisador, melhorar indicadores sociais na Amazônia é desafio do novo governo


Os desafios da presidenta eleita, Dilma Rousseff, para a Amazônia serão muito maiores que a redução do desmatamento do bioma afirma pesquisador no Fórum Amazônia Sustentável.
A derrubada está em tendência de queda desde 2006 e este ano deve chegar a 5 mil quilômetros quadrados, a menor taxa dos últimos 22 anos. Com o desmate sob controle, a tarefa será melhorar os indicadores sociais da região e garantir desenvolvimento econômico com contrapartidas socioambientais.

Com 25 milhões de habitantes, a Amazônia ainda tem alguns dos piores indicadores de desenvolvimento do país. Em 1990, 48% da população da região viviam em situação de pobreza. Quase 20 anos depois, em 2009, o percentual ainda era de 42%, segundo o pesquisador sênior do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) Adalberto Veríssimo.

“Os indicadores sociais na Amazônia melhoraram ligeiramente, não tiveram a melhoria que o resto do país teve”, comparou. Segundo Veríssimo, a combinação entre crescimento da economia e programas sociais não será suficiente para reduzir a pobreza na região. “Os programas são importantes, mas está provado que na Amazônia eles têm menos força que em outras regiões, seja porque a população é muito rarefeita, seja porque nas grandes cidades há uma grande população com problemas graves”, avaliou.

Atrair setores que tenham capacidade de geração de empregos para a Amazônia também será um dos desafios dos próximos quatro anos, segundo Veríssimo. A base do atual modelo econômico da região ainda é formada por setores que geram poucas vagas, como a mineração, pecuária e agricultura extensiva. “É preciso estimular um tipo de economia que tenha mais capilaridade na geração de renda e emprego. E isso está ligado à economia de base florestal e de base na pequena produção”. Para o pesquisador, sem isso não será possível nem manter a queda do desmatamento, porque ele está sendo feito por pequenos proprietários.

Mais de 200 organizações estão em Belém discutindo os desafios da região amazônica durante a reunião anual do Fórum Amazônia Sustentável. (Fonte: Agência Brasil)

Sobre a possibilidade de extinção do curso de medicina da UFPA

O curso de Medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA) não está e nunca esteve sob risco de extinção. A garantia foi dada pelo reitor Carlos Maneschy ao comentar, nesta sexta-feira, 26, as determinações da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação (MEC) sobre a Faculdade de Medicina, publicadas na edição da última quinta-feira, 25, no Diário Oficial da União.

A Sesu deu um prazo de 90 dias para que a UFPA informe os procedimentos adotados para o cumprimento das medidas firmadas no Termo de Saneamento de Deficiências, assinado em 2009, determinando o envio de relatórios semestrais de trabalho docente àquela Secretaria. Apesar de ainda não ter sido notificado oficialmente, o reitor da UFPA garante que todas as exigências do Termo, incluindo investimentos em infraestrutura, elaboração de novo projeto pedagógico para o curso e contratação de professores, estão sendo cumpridas pela UFPA. Ele ressalta que, desde maio deste ano, mês da última visita da equipe do MEC para avaliar as medidas adotadas na melhoria do curso, muitos investimentos foram feitos. “Referente ao corpo docente, já contratamos 14 novos professores efetivos e, até o fim do ano, vamos abrir concurso para contratação de mais dois ou três professores, totalizando 17 novos docentes, o que garantirá a total implantação do projeto pedagógico (iniciada no último mês de agosto)”, explicou. “As determinações (da Sesu) são resultado de uma avaliação que ainda não expressa todos os investimentos que fizemos. A realidade hoje é distinta do que era em maio, bem distinta, e para melhor”, completa.

Carlos Maneschy também destaca, entre os avanços, a oferta dos cursos de Doutorado em Oncologia e Ciências Médicas e a abertura de licitação, até o fim deste ano, para a construção do novo prédio da Faculdade de Medicina, que ficará no Campus do Guamá, em Belém, às proximidades do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza.
Surpresa - Tânia Costa, diretora da Faculdade de Medicina da UFPA, diz que a determinação do MEC foi vista com surpresa pela Faculdade, já que as propostas do Termo assinado com o MEC vêm sendo cumpridas pela Universidade. “De um modo geral, acreditamos que vencemos várias etapas que estavam no documento e estamos trabalhando muito no sentido de concretizar todas as propostas do Termo de Saneamento”, ressalta.

Visita – Para mostrar as mudanças ocorridas no curso de Medicina nos últimos seis meses, a UFPA pretende receber novamente os servidores do MEC na Faculdade. “Vou solicitar ao MEC que a comissão venha fazer uma nova visita no início do próximo semestre. Cumprimos grande parte das exigências e o que falta conduzir está sendo encaminhado ou será no semestre que vem”, garante. “Nós estamos dispostos a ter excelência no curso”, completa a diretora Tânia Costa.

Curso – Atualmente, cerca de 850 alunos estão matriculados no curso de Medicina da UFPA. O Termo assinado em 2009, que levou ao documento divulgado na última quinta-feira, é resultado da performance insatisfatória do curso de Medicina da UFPA no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), no ano de 2007. Em 2008, houve a divulgação da nota da UFPA – nota 2- e a partir daí, houve um esforço conjunto do MEC e da Universidade para sanar os problemas encontrados. O resultado do último Enade, realizado no dia 21 deste mês, ainda não foi divulgado. (Texto: Ana Danin - Assessoria de Comunicação da UFPA)

Carta Capital realiza seminário “A Amazônia do Século XXI”

No lançamento de mais uma edição da Carta Verde, um debate com especialistas aberto para nossos leitores

CartaCapital, em mais uma parceria com a revista digital Envolverde, promove neste dia 10 de dezembro, em São Paulo, mais um seminário da série Diálogos Capitais. Desta vez, debateremos a “Amazônia do Século XXI”.

Ele será aberto por uma palestra de Beto Veríssimo, pesquisador sênior do Instituto do Homem e Meio Ambiente, uma das maiores autoridades do País sobre a região amazônica.

Na pauta o desenvolvimento da região e sua contribuição para o País, a COP 16 e a retomada da agenda de Copenhague – que acontecerá em dezembro, em Cancum – e a retomada do REDD, a valoração das florestas em pé.

Depois da explanação do conferencista, ouviremos as palavras dos debatedores, todos eles especialistas no tema: Nemércio Nogueira, diretor de assuntos institucionais da Alcoa Alumínio; Mirela Sandrini, gerente de gestão do Fundo Vale; Adriana Ramos, coordenadora para a Amazônia do Instituto Socioambinetal (ISA) e Caio Magri, coordenador do Instituto Ethos. A mediação ficará a cargo do jornalista Dal Marcondes. Em seguida, será aberta a palavra para o público.

O evento também marcará o lançamento de mais uma edição especial do nosso suplemento Carta Verde, também editado em parceria com a Envolverde.

Se você quiser participar, precisa fazer uma inscrição prévia, pois as vagas são limitadas. Acesse este link e garante o seu lugar.

O seminário será realizado no Espaço Reserva Cultural, na Avenida Paulista, em São Paulo, das 8h30 às 12h30 do dia 10.
(Celso Marcondes- Revista Carta Capital online)

SEBRAE – 6º Encontro Estadual das Micro e Pequenas Empresas

Confira a programação do 6º Encontro Estadual das Micro e Pequenas Empresas
Empresários e líderes de mercado se reúnem em Belém, dias 26 e 27 de novembro, no Hangar Centro de Feiras e Convenções da Amazônia, para debater e aprofundar discussões sobre gestão empresarial e tendências de mercado.

Programação no site do SEBRAE: www.sebrae.com.br/uf/pa

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

V Encontro de Cultura de Rua


O cultura de rua nasceu do projeto cores de Belém, foi executado de 1999 até o ano de 2004,pele prefeitura de Belém e o movimento grafiteiro,buscava re-significar a forma de expressão e organização da juventude através da prática do graffity,buscando juntos transformar à paissagem de nossa cidade.

Buscamos sempre ampliar a característica do evento,que é um espaço aglutinador e debatedor de políticas públicas para a juventude e espaço de divulgação de sua produção cultural,assim como caracterizar o Cultura de Rua um dos espaços importantes para o HIP-HOP e o SKATE da Região Norte.Agora organizado pelo Centro de Estudos e Memória da Juventude Amazônica(CEMJA),União dos Skatista de Belém(USB),Nação Hip-Hop Pará,Ponto de Fuga,Radical tv,cosp tinta,UJS-Belém.

Prepare sua caravana e divulgue

Neuton Miranda será homenageado


Dia 1º de dezembro, próximo, ocorrerá no Salão Negro do Palácio do Congresso Nacional, a outorga da medalha Mérito Legislativo ao saudoso camarada Neuton Miranda (in memoriam)concedida pela Câmara dos Deputados.

Estarão presentes, entre outras autoridades, familiares, dirigentes do PCdoB e a Governadora Ana Júlia Carepa.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Pallocci na Casa Civil

Homem forte do governo Lula, o ex-ministro Antonio Palocci aceitou assumir a pasta da Casa Civil do governo de Dilma Rousseff após pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da própria presidenta eleita. Palocci, que é o principal coordenador da transição, viajou para São Paulo nesta sexta-feira após acertar os últimos detalhes com a petista na Granja do Torto, em Brasília.

Dilma o convidou a ocupar a Casa Civil, mas a preocupação dele estaria em ficar exposto demais, em função da visibilidade do cargo. Acabou aceitando após a insistência da petista e de Lula. Para a secretaria-geral da Presidência deve ir Gilberto Carvalho, atual chefe de gabinete de Lula. Com o Planalto ocupado, o ministro Paulo Bernardo está mais cotado para assumir as Comunicações. (blog do Luis Nassif)

O profeta do apocalipse norteamericano

O militarismo engendrado pelo imperialismo é a ruína da própria democracia norteamericana. Os EUA devem abdicar de seu imperialismo caso queiram preservar sua democracia. Estas são algumas teses centrais formuladas pelo especialista em política internacional, Chalmers Johnson, que morreu aos 79 anos, dia 20 de novembro.
Antonio Lassance
O imperialismo é uma forma de tirania. O militarismo engendrado pelo imperialismo é a ruína da própria democracia norteamericana. Os Estados Unidos devem abdicar de seu imperialismo caso queiram preservar sua democracia.

Estas são algumas teses centrais formuladas pelo especialista em política internacional, Chalmers Johnson, que morreu aos 79 anos de idade, no último sábado, dia 20 de novembro de 2010.

Conforme Johnson, a lógica da guerra absorvia a tal ponto a dinâmica da política norteamericana que sugava parte significativa de seus recursos, fazia que seu governo passasse a ser movido cada vez mais por segredos de Estado e elevava as ameaças aos direitos dos cidadãos dentro dos próprios Estados Unidos. A escalada militar tinha todos os ingredientes para a criação de um monstro, uma presidência imperial, com poderes demais e controle de menos, o reverso do sistema de pesos e contrapesos que os pais fundadores do constitucionalismo estadunidense haviam propugnado.

O curioso é que Johnson foi consultor da CIA (Central de Inteligência Americana) durante a Guerra Fria. A amarga experiência da derrota no Vietnã parece ter sido decisiva para sua guinada anti-imperialista e antimilitarista.

Alguns poderiam pensar que os riscos aventados por Johnson dissiparam-se com o fim da presidência de George W. Bush. Não é o que parece. O avanço de uma direita facista nos Estados Unidos, representada pelo movimento “Tea Party”, já foi considerado uma hipótese remota; hoje é um fato consumado. Se julgava, até pouco tempo, que os políticos tradicionais do Partido Republicano conseguiriam bloquear tal investida e evitariam uma radicalização. Dizia-se também que um descaminho pela ultradireita condenaria o partido à condição de absoluta minoria. Mais uma aposta desfeita. Ao que tudo indica, o profeta fez soar suas trombetas na direção certa, para os que estivessem dispostos a ouvi-lo.

(Antonio Lassance pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) e professor de Ciência Política)

Convocado o Curso Nacional Nível III para 2011

É com grande satisfação que a Secretaria Nacional de Formação e Propaganda e a direção da Escola Nacional comunicam aos camaradas do Comitê Central e Comitês Estaduais sobre a realização do Curso Nível III – Aprofundamentos sobre o Marxismo-Leninismo – a ser realizado em fevereiro de 2011.

A realização do Curso Nível III, agora na sua terceira turma, consolida a estrutura geral da formação da militância comunista, sendo um instrumento privilegiado para a formação continuada dos nossos quadros dirigentes que atuam nas diversas frentes políticas e na estruturação partidária em geral, sendo, portanto, imprescindível o engajamento das direções partidárias para mobilizar o novo corpo de alunos e alunas que estarão conosco nesse valoroso curso.

Por questões relacionadas ao período de alta temporada, o curso de verão em 2011 será realizado no mês de fevereiro – de 04 a 16 – no município de Guarulhos, vizinho à capital paulista. Portanto, serão doze dias de muito estudo, debates e de uma intensa convivência coletiva com camaradas de todo o país.

SEMINÁRIO “FORTALECER O CONTROLE SOCIAL”

A União Brasileira de Mulheres-Seção Pará, convida a todos e todas a participar do Seminário de Encerramento do projeto “FORTALECER O CONTROLE SOCIAL”, onde será apresentado o retrato dos mecanismos de atenção à mulher na cidade de Belém nos eixos TRABALHO, EDUCAÇÃO, PROTEÇÃO e DEFESA e SAÚDE.

DIA: 27/11/2010

A PARTiR DAS 08:30h

LOCAL: CISNE ALMIRANTE BARROSO 1765 (em frente ao Hospital Belém)




Contatos: Lia Menezes- 8868-1116

Foi inaugurado o Portal da Organização do PCdoB.


O Portal integra os métodos modernos e ágeis que vêm sendo implantados nos últimos anos na organização do PCdoB. Há a Rede Vermelha, o Rede Quadros e agora o Portal, integrados nacionalmente. Falta, para logo mais, o projeto Gestão Integrada, integrando todas as ações de direção nacional nas diversas Secretarias e nos Estados.

Por que isto é matéria do blog?

Porque o tema partido político é parte dos projetos para o Brasil. Aliás, parte indispensável. O projeto transformador não prescinde, no nosso país, de ampla união de forças avançadas e isso não será possível sem partidos firmes nas concepções, com projeto político e programa bem definido, além de ampla presença nas bases sociais fundamentais desse projeto. O PCdoB é obstinado nisso. O blog reflete isso; aliás, é um dos temas mais presentes nele.

O Portal está a serviço desse esforço, iniciado sob as bandeiras da “permanência e renovação”. Permanência de um partido de princípios, revolucionário, socialista; renovação quanto a concepções e práticas de Partido, em atenção ao tempo e às características do projeto programático e nosso povo.

A inovação do Portal é permitir colaboração massiva de militante e quadros. Interação em tempo real, horizontalidade, vídeos narrando experiências, chats, fóruns variados de debate para militante e quadros. Algo profundamente democrático, como é a vida interna do PCdoB. Dar voz aos militantes e quadros para que socializem experiências, polemizem formulações e questionem práticas negativas.

O foco? Avançar integralmente a nova política de organização, definida após o 12º Congresso: um partido de bases dos mais variados tipos e formas, fortes e dinâmicas, para uma vida militante bem definida; e uma estrutura de quadros coordenados pela política avançada aprovada no 12º Congresso, como forma de governabilidade do partido.

O PCdoB é um partido avançado e moderno. Faz isso sem abrir mão de seus fundamentos marxistas e socialistas, e isso não é pouco. Se você tem dúvida, entre no Portal, e polemize conosco. Eu espero que meus leitores, independentemente de serem membros do PCdoB, experimentem e opinem. Passe por lá: www.portaldaorganização.org.br. (blog do Walter Sorrentini)

O Enem, O Pig, e etc....

Pronto,o MPF ja pediu o cacelamento do ENEM, agora a grande mídia brasileira(a mesma, que faz de tudo para que o país nao adote uma política de regulamentação e fiscalização dos critérios de distribuição das verbas publicitárias governamentais), os donos de cursinhos e a extrema esquerda deste País poderão da um grande viva! afinal neste período de avanço na educação, principalmente no que diz respeito a democratização do acesso ao ensino superior a juventude de baixa renda, eles podem obter um alento.

Porém, entretando e todavia, o Ministro Haddad em entrevista ao bom dia brasil ja declarou que fará o possivel para convencer o judiciário que o Brasil tem tecnologia educacional suficiente para aplicar uma segunda prova(a proximadamente 20 mil alunos) sem acarretar prejuizos ao estudantes, ou seja, com total isonomia para seguir rigorosamente a mesma escala de dificuldades.

Mas afinal, que problemas os setores consevadores tem com o ENEM?

Ora a universidade brasileira foi pensada e construida para uma parcela da sociedade, a branca elitizada, latifundiária e exploradora. pois bem, o ENEM assim como o PROUNI, assim como a Reserva de vagas e todas as politicas socio-afirmativas, passaram a desafiar a estrutura do acesso a universidade. A prova do ENEM por exemplo, por não ser aquela velha prova conteudista, cheias de grandes formulas e chegada em uma decoreba, passou-se a construir a prova com questoes contextualizadas e que favoreça a leitura e interpretação. Ou seja, ela estimula o acesso de jovens das classes populares!

Enfim, é uma pena que setores da esquerda, como o PSOL e PSTU não tenham a devida compreensão, eles estão na contramão da revolução, apostaram na falência de um governo que simplesmente mudou o carater e o perfil da universidade e garantiu o acesso ao ensino superior a uma parcela da juventude que nunca teve reais perspectivas.

Ao PIG e aos donos dos cursinhos, eles serão o lixo da história, assim como o Serra, Paulo Renato, FHC e etc...

Pedro Fonteles
Presidente da União Academica Paraense - UAP


Do blog: o e-mail do camarada estava no spam, por isso só foi publicado agora, mas vale a pena lê o texto. Ele está bem atual e a discussão esta bem presente ainda.

Diminuição do desemprego é recorde

A taxa de desemprego tem batido recorde sucessivos de queda desde o início do ano, de acordo com os indicadores econômicos divulgados nesta semana pelos institutos de pesquisa Seade/Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e pelo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Apesar de usarem metodologias diferentes, os dois apontam uma diminuição histórica no número de trabalhadores desocupados. Com isso, a meta do governo para este ano, da criação de 2,5 milhões de vagas, promete ser ultrapassada. Somente em outubro foram criados 204 mil empregos, de acordo com dados divulgados na semana passada pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho.

A Fundação Seade em parceria com o Dieese elabora, todos os meses, a pesquisa de desemprego nas seis regiões metropolitanas do país. Paralelamente, o IBGE (Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) também faz um levantamento que analisa o desempenho do emprego.

A diferença nos números se dá porque as pesquisas usam metodologias diferentes para estimar o total de desempregados no país. No caso da Seade, ela leva em conta as capitais Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e o Distrito Federal. Já no levantamento feito pelo IBGE, os analistas fazem a pesquisa em São Paulo, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

O Dieese divide o desemprego em três categorias: aberto (quanto as pessoas procuram emprego), oculto por desalento (pessoas que não procuraram trabalho nos últimos 30 dias) e oculto por trabalho precário (que realizam trabalhos precários, como bicos, por exemplo).

O IBGE abrange somente as informações referentes ao desemprego aberto. Ou seja, quando os trabalhadores que estão desempregados há mais de 30 dias procuram emprego. Se ele não procura emprego, ou faz bico, ele entra na conta dos ocupados.

Os analistas do IBGE avaliam a condição de atividade do trabalhador, condição de ocupação, rendimento médio e onde ele trabalha, se é na indústria, serviços ou comércio.


Portal R7

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Encontro com blogueiros no Palácio do Planalto

Dilma convida Luciano Coutinho a continuar no BNDES

A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou hoje o presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, a permanecer no cargo. Preferido da petista para comandar a Fazenda, Coutinho aceitou continuar depois que Guido Mantega foi confirmado na equipe econômica.

Em conversas hoje com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma montava sua equipe do Palácio do Planalto com Antonio Palocci Filho na Casa Civil e Gilberto Carvalho na Secretaria Geral da Presidência.

Paulo Bernardo, que vai ser substituído no Planejamento por Miriam Belchior, pode ser nomeado pela presidente eleita para o Ministério da Previdência ou das Comunicações.

Na cota partidária, PSB vai recuperar a pasta da Integração Nacional, hoje com o PMDB, e ganhar a do Turismo. Em contrapartida, perderá o Ministério de Ciência e Tecnologia.

Dilma Rouseff também oficializou hoje a escolha de sua equipe econômica: Guido Mantega (que permanece na Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e Alexandre Tombini (Banco Central).

A petista também convidou o ex-ministro da Fazenda para comandar a Casa Civil na semana passada, mas ele avalia a possibilidade de ir para a Secretaria-Geral da Presidência. (KENNEDY ALENCAR DE BRASÍLIA )

PCdoB divulga propostas para a transição ao novo governo



O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, divulgou em seu blog o teor do documento entregue ao presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, durante reunião ocorrida no último dia 9 de novembro, em Brasília. Na ocasião, Dutra -- na condição de integrante da equipe de transição do futuro governo de Dilma Rousseff -- conversou com os aliados do PCdoB sobre as perspectivas dos comunistas em relação ao novo governo.

Constam do documento propostas como a necessidade de :

1-"enfrentar a denominada 'guerra cambial' resguardando o interesse nacional com a proteção da economia e da moeda do país";

2-"concluir a instituição do marco legal do Pré-Sal";

3- "garantir o aumento real do salário-mínimo e desencadear o debate político pela adoção das 40 horas semanais"

4) Melhorar a qualidade dos serviços públicos, mais urgentemente os referentes à saúde e à segurança públicas.
4.1) O fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) para garantir o acesso da população aos serviços em todos os níveis de complexidade requer recursos suficientes para investimento, custeio, pessoal e equipamentos.
4.2) Quanto à Segurança pública é preciso que seja orientada por uma nova política nacional que assegure o direito fundamental do cidadão a uma vida com paz e segurança. Entre as medidas para melhorar a segurança pública, impõe-se aprovar a PEC-300 que dispõe sobre o piso salarial do setor.

“O novo governo tomará posse com o mandato do povo, que respalda o atual caminho e ordena que por ele o Brasil avance. A oposição conservadora persistirá avessa ao progresso da nação e aos direitos dos trabalhadores e, renitente, tudo fará para obstruir e impedir as realizações. Mas estamos convictos de que o governo Dilma transformará – apoiado na força do povo e na aliança política e social vencedora –, persistentemente, a esperança em realidade.”

Brasil é referência, mas Aids cresce na Região Norte, diz Unaids

O Relatório Mundial da Epidemia de Aids 2010, elaborado pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), divulgado nesta terça-feira (23), afirma que “esforços precoces e continuados de prevenção e tratamento do HIV conseguiram conter a epidemia” de Aids no Brasil.

De acordo com o coordenador da Unaids no Brasil, Pedro Chequer, o Brasil continua sendo referência na prevenção e no tratamento da Aids, porém, ainda há problemas, tais como o aumento do número de casos na Região Norte do país.

“O norte do país apresenta uma situação adversa, que exige por parte dos governos da região, e com apoio e mobilização do governo federal, [esforço] no sentido da reversão”, explicou.

Segundo dados do Boletim Epidemiológico Aids/DST 2009, a taxa de incidência (por 100 mil habitantes) de casos de Aids notificados na Região Norte passou de 15,4, em 2007, para 18,6, em 2008.

No Brasil, cerca de 600 mil pessoas estão infectados com o HIV, segundo Chequer. Este número mantém-se estável desde o ano 2000.

UBM lança manifesto para dia de não-violência contra a mulher

No último sábado (20) teve início a Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres no Brasil, realizada entre os períodos de 20 de novembro a 10 de dezembro, a proposta é dar visibilidade às diferentes formas de violência contra a mulher e cobrar políticas públicas ao seu enfrentamento.

A União Brasileira de Mulheres (UBM) lança manifesto para uma data especial dentro deste calendário: 25 de novembro, dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher.
O manifesto da UBM afirma que a violência contra a mulher é resultado de uma "cultura milenar que estruturou e consolidou as desigualdades de gênero".

O documento trata ainda da eleição da primeira presidenta do país, após quase 80 anos de conquista do voto feminino no país. Outra conquista valorizada é a Lei Maria da Penha. Ao fim do documento, a UBM incentiva a utilização do disque-denúncia, número 180, defendendo que "o silêncio é cúmplice da violência e pai da impunidade". (Portal Vermelho.org.br)

Parlamentares do PCdoB premiados pelo Congresso em Foco

O site Congresso em Foco irá premiar, na próxima segunda-feira (22), os 52 parlamentares -- deputados e senadores-- que se destacaram neste ano de 2010. Também haverá uma premiação especial aos parlamentares que receberam o prêmio pelo menos três vezes na atual legislatura.

Segundo o site, os parlamentares são indicados pelos jornalistas que cobrem as atividades da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em processo acompanhado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal. Depois, em eleição aberta na internet, os parlamentares são escolhidos pelos internautas para definir a ordem na classificação final e nas categorias especiais.

O PCdoB teve quatro parlamentares premiados: Manuela d'Ávila (RS), Aldo Rebelo (SP), Flávio Dino (MA) e Vanessa Grazziotin (AM). Nas categorias especiais destacaram-se Aldo Rebelo na Defesa do Meio Ambiente e Flávio Dino no Combate à Corrupção.

Para a senadora eleita Vanessa Grazziotin, o prêmio "é mais um estímulo para o parlamentar continuar atuando de forma intensa na defesa do trabalhadores e da sociedade".

O deputado maranhense Flávio Dino destacou que "com o prêmio temos um contraponto que aumenta a credibilidade da atividade política. No lugar de denúncias, escândalos e ilegalidades como o mal uso do dinheiro público, ganham visibilidade as boas ideias, os bons projetos que também existem em grande quantidade na política brasileira”.

"O Prêmio é um reconhecimento importante pois além da indicação dos profissionais de comunicação que atuam dentro do Congresso também é ouvida a sociedade através da internet. É uma honra e uma alegria recebermos esta indicação" destacou Manuela d'Ávila, que em 2009 foi apontada como a deputada que melhor representa a sociedade no Congresso pelos internautas do site Congresso em Foco.

O destaque entre os premiados nas categorias especiais é o deputado Aldo Rebelo, que foi eleito pelos internautas na categoria de Defesa do Meio Ambiente e também está entre os homenageados que receberam o Prêmio em todas as edições. (blog do Renato Rabelo)

Dilma confirma nomes para equipe econômica

Por meio de nota, a assessoria de imprensa de Dilma Rousseff confirmou na tarde desta quarta-feira que Miriam Belchior será a nova ministra do Planejamento, Alexandre Tombini o novo presidente do Banco Central e que Guido Mantega continua a frente do Ministério da Fazenda.

"A presidente eleita determinou que a nova equipe assegure a continuidade da bem sucedida política econômica do Governo Lula - baseada no regime de metas de inflação, câmbio flutuante e responsabilidade fiscal - e promova os avanços que levarão o Brasil a vencer a pobreza e alcançar o patamar de nação plenamente desenvolvida", diz o texto distribuído aos jornalistas.

Até então, as informações haviam sido dadas apenas pelos órgãos de imprensa sem nenhuma confirmação da assessoria da presidenta eleita. Também na manhã desta quarta, o atual presidente do BC, Henrique Meirelles, confirmou que irá deixar o cargo.


Quem são Miriam Belchior e Alexandre Tombini?

Alexandre Tombini, gaúcho, de 46 anos, é formado em economia pela Universidade de Brasília (UnB) e Ph.D. na área pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos. Ele é o atual diretor de Normas e Sistema Financeiro do Banco. Sua linha de pensamento é bem próxima do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, diferentemente do atual presidente, Henrique Meirelles.

Tombini é funcionário de carreira e começous sua carreira na área política como coordenador de análise Internacional do Ministério do Planejamento e Fazenda em 1991. Antes do cargo que exerce hoje, o novo presidente do BC foi também Diretor de Assuntos Internacionais e de Estudos Especiais do Banco.

Já Miriam Belchior foi a coordenadora do Programa de Aceleração do Crescimento e havia sido cotada para assumir a Casa Civil após o escândalo que derrubou a ex-ministra Erenice Guerra. A nomeação de Belchior seria um exemplo do objetivo de Dilma de aumentar o número de ministras em seu governo.

Belchior tem 44 anos e é engenheira de alimentos pela Universidade de Campinas (Unicamp). Ela foi esposa do ex-prefeito de Santo André, Cleso Daniel, assassinado em 2002. No governo Lula, antes de coordenar o PAC, ela era responsável por intermediar negociaçãoes da Casa Civil para assuntos como saneamento, energia e infraestrutura.


Apesar de novos nomes, poucas mudanças em vista

Os novos nomes, no entanto, não devem alterar significativamente a política econômica. Segundo o professor de economia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Luiz Fernando de Paula, a indicação de Tombini e Belchior irá melhorar a integração entre Planejamento, Fazenda e Banco Central e levar mais investimentos para a área de infraestrutura.

"A Miriam Belchior tem sido na Casa Civil quem tem tocado o PAC que visa aumentar os investimentos públicos e privados em infraestrutura econômica e social, ou seja, rodovias, eletricidade, portos, habitação, saneamento, entre outros. Sua indicação sinaliza o comprometimento da Dilma em 'acelerar' o PAC", explicou o professor.

Para o economista, a presença de Tombini na diretoria do BC há mais de cinco anos indica poucas mudanças nas diretrizes econômicas do país.

"A vantagem é que o Tombini tem uma relação melhor com o Mantega e sua equipe, o que pode permitir uma maior coordenação entre a política do BC e do Ministerio da Fazenda", acrescentou.
Fonte: Jornal O DIA online

terça-feira, 23 de novembro de 2010

1º CD autoral do Zimbo Trio



O Zimbo Trio contabiliza 50 discos, com o repertório de compositores como Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Dorival Caymmi, Caetano Veloso, Gilberto Gil ... uma lista de perder a conta. Nesses 46 anos de estrada, algumas composições próprias até foram incluídas na discografia do grupo. Um exemplo é a música “Norte”, de Luís Chaves, lançada no primeiro disco do Zimbo Trio, e “Balada de um sonho meu”, de Amilton Godoy, incluída no segundo.

Pela primeira vez, porém, o grupo mergulha em um CD autoral. “E o compositor escolhido fui eu”, diz Amilton Godoy em tom brincalhão. Mas ele confessa que era um sonho ter sua obra gravada pelo Zimbo Trio.

O repertório inclui temas já gravados, como “O batráquio”, “Tudo bom” e “Teste de som”. Mas a maior parte do repertório será de músicas inéditas, como a faixa dedicada ao saxofonista Casé, com quem Amilton Godoy trabalhou durante dois anos.
(Cirley Ribeiro-Cultura Brasil)

Dilma deve escolher Martins Cardozo para o Ministério da Justiça

O deputado José Eduardo Cardozo deverá mesmo ser o ministro da Justiça da presidente eleita, Dilma Rousseff. Entre outros motivos, como a aproximação antes e durante a campanha, pesam a favor dele o fato de não ter feito campanha para se reeleger – ou seja, não se envolveu em disputas políticas -, o fato de não enfrentar problemas com prestação de contas eleitorais, doações e caixas de outras naturezas, além de ter sido um petista diferente na CPI dos Correios (e até no caso Lubeka, motivo que desagrada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva).

Martins Cardozo já tem tratado com Dilma de temas relativos à Pasta da Justiça no próximo governo. Entre eles, a continuidade da instalação das UPPs e formas de combater o crack. Eles acreditam que serão necessárias ações de repressão diretamente nas cracolândias e educativas, com apoio aos centros de recuperação de dependentes que já existem, além da criação de novos. Concluíram ainda ser necessária uma ação nas fronteiras para o combate ao tráfico de drogas e de armas. Dilma é especialmente encantada com os Veículos Não Tripulados (Vants) comprados de Israel. Quer adquirir novos modelos para a Polícia Federal.
(da Sucursal de Brasília do Estadão – blog do Luis Nassif)

Centenário do nascimento de Noel Rosa é comemorado com série de shows


De 23 de novembro até 14 de dezembro uma série de shows no teatro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em São Paulo, celebrará o centenário do nascimento do carioca Noel Rosa. O boêmio e lendário sambista, tema de enredo da escola de Samba Vila Isabel, agremiação que dá nome ao bairro onde nasceu, completaria 100 anos em 11 de dezembro.

Dilma convida Tombini para o BC e Miriam Belchior para Planejamento

A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou nesta terça-feira o diretor de Normas do Banco Central, Alexandre Tombini, para ser o presidente da instituição.
Ela também já chamou Miriam Belchior para o Ministério do Planejamento, no lugar de Paulo Bernardo, segundo Folha de SP.

A Lei Kandir e os Impactos da Desoneração Fiscal no Pará

A Lei Kandir completou 14 anos de vigência (13/09/2010). Ela desonera do ICMS os produtos primários e semielaborados destinados ao exterior e tem provocado graves prejuízos ao Pará. Dentre os quais se destacam: perdas estimadas até dezembro de 2009 é de 12,3 bi de reais; queda no ICMS per capita; distorções na repartição da cota-parte do ICMS aos municípios; (iv) redução nos investimentos em políticas públicas. (vide artigo de Jó Sales do IDESP)

A Lei Kandir corresponde à Lei complementar nº 87, que entrou em vigor em 13 de setembro de 1996 (Gov. FHC) no Brasil. Dispõe sobre o imposto dos Estados e do Distrito Federal, nas operações relativas à circulação de mercadorias e serviços – ICMS. A lei Kandir isenta do tributo ICMS os produtos e serviços destinados à exportação, resta ressaltar que este não é o único assunto tratado na lei, seu objetivo é esclarecer e facilitar a execução da Constituição Federal sobre o ICMS. Seu autor foi o deputado Antônio Kandir - PSDB- SP.

Governadores eleitos de todo o País se reúnem, em Brasília, com a Mesa Diretora da Câmara e os líderes dos partidos para discutir e pressionar os deputados a aprovar o projeto de lei complementar que prevê que a União continue a ressarcir os Estados pelos créditos da Lei Kandir. Participam o governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), e do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, (PMDB), entre outros da base aliada e da oposição, que brigam para que o governo federal destine R$ 7,2 bilhões do Orçamento de 2011 para repassar aos Estados.

De acordo com a Lei Kandir, os Estados são obrigados a devolver o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) que recolhem sobre tudo que é exportado, de matérias primas a produtos manufaturados. No ano passado, depois de um impasse, a União destinou R$ 3,9 bilhões do Orçamento para este fim. Agora, os governadores ameaçam não repassar aos exportadores os créditos devidos caso o governo federal não inclua a verba no Orçamento de 2011.

Desde 2006, a União alega não ter mais obrigação de fazer os repasses, uma vez que a Emenda Constitucional n.º 42, que prevê a transferência da verba, condiciona o pagamento à aprovação de uma nova lei complementar. O movimento dos governadores será feito para que essa lei finalmente entre na pauta das votações e seja aprovada.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Empreendedores de Belo Monte esperam licença para começar as obras ainda este ano

Apesar de ainda não contarem com a licença do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), os responsáveis pela construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), esperam começar a construir o canteiro de obras ainda este ano.

Segundo o conselheiro da Norte Energia, José Ailton de Lima, toda a documentação já foi entregue para o órgão ambiental para a obtenção da licença de instalação parcial, que vai permitir o começo dos trabalhos.

“Nós atendemos a tudo o que o Ibama pediu, estamos só esperando. Só podemos fazer alguma coisa na área se tivermos licença, mas assim que tivermos, começamos a montar o canteiro de obras, que é essencial para receber operários, técnicos. Sem ele, a obra não anda”, afirmou Lima.

Emir Sader: a nova consciência democrática do povo

O enorme apoio do governo Lula vem, sobretudo, dos resultados das políticas sociais do governo. O apoio é tão generalizado (mais de 80% e apenas 3% de rejeição) que fica difícil distinguir diferenças por nível de renda ou de escolaridade, mas o resultado eleitoral permite ver como os setores de apoio mais firme — os que deram inequivocamente a vitória a Dilma — foram os de menor nível de renda.

Visível também porque foram os apoios amplamente majoritários nas regiões com um peso predominante dos pobres – como o Norte e o Nordeste. Uma das questões que se coloca é saber a que se deve a diferença entre o índice de apoio do governo e a votação da Dilma. Claro que o apoio ao governo tem matizes – do ótimo ao regular –, e estes refletem disposição de transferência do voto a Dilma o apenas anuência diante das relações inegáveis do governo Lula.

Mas foi possível perceber que, colocados diante da comparação entre os governos Cardoso e Lula – ou diante da percepção do que viveram nos anos 90 e do que passaram a viver na primeira década deste século —, uma grande maioria de brasileiros opta pela continuidade e aprofundamento do governo Lula com Dilma.

Foi diante dessa barreira que o candidato tucano buscou um atalho – buscar desviar o debate dessa comparação política para um tema como o aborto e seus desdobramentos religiosos, no circuito das igrejas.Essa operação teve efeitos eleitorais, porque uma parte dos beneficiários das políticas sociais opta claramente pela continuação do governo Lula, representado pela Dilma, mas foi vítima dos preconceitos, explorados por religiosos.

Podemos dizer que o governo encontrou o modelo econômico social que o Brasil precisa para retomar o desenvolvimento e, ao mesmo tempo distribuir renda. Adequações são necessárias e já começaram a ser feitas ainda no governo Lula, para superar os efeitos negativos da taxa de juros alta e da valorização artificial do real. As políticas sociais terão não apenas que ser intensificadas, mas diversificadas e ampliadas, porém seu norte básico já está dado.

A principal disputa na sociedade se dará no plano dos valores, da cultura, da luta ideológica. Porque a complexidade e o desenvolvimento desigual das relações sociais e também ideológicas fazem com que as pessoas comecem a tomar consciência social do mundo a partir de circunstancias concretas. Sentem a melhoria das suas condições de vida, se dão conta de que nunca tinham sido contempladas pelos governos anteriores. Mas continuam, em outros planos, a ser vitimas de preconceitos, disseminados pela imprensa, por religiosos conservadores. Para que superem essa alienação, para que tomem consciência não apenas dos seus interesses imediatos, mas também de como funciona a sociedade, o poder, a imprensa, as igrejas conservadores, entre tantos outros fenômenos, se torna indispensável uma consciência social ampla.

A democratização econômica e social extraordinária que o Brasil passou a viver nos últimos anos precisa se estender ao plano da consciência, da organização popular e da construção de novos representantes políticos das camadas emergentes do povo brasileiro. (blog do Emir Sader)

Contra a arrogância, o que se pode fazer?

Um oficial da Polícia Federal vai a uma fazenda, em Itaúna, MG, e diz ao dono, um velho fazendeiro:- Preciso inspecionar sua fazenda por suspeita de plantação ilegal de maconha!

O fazendeiro diz:- Sim senhor, mas não vá naquele campo ali - e aponta para uma certa área.

O oficial, cheio de arrogância, diz indignado:- O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?E tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:- Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero, e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Me fiz entender?

O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo.

Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo "Santa Gertrudes", o maior touro da fazenda.A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial, que parece que será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro. O oficial está apavorado.O fazendeiro, mineirinho muito educado e solícito, larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:

- Seu crachá! Mostra o seu CRACHÁ pra ele...!

Meirelles não deverá continuar à frente do BC, diz fonte

A presidente eleita Dilma Rousseff decidiu não manter Henrique Meirelles no comando do Banco Central, disse na segunda-feira uma fonte próxima ao futuro governo.

"Ele não vai continuar, já foi decidido", disse a fonte à Reuters.
As especulações em torno da permanência ou não de Meirelles como presidente do BC aumentaram depois que Guido Mantega foi convidado, e aceitou, continuar à frente do Ministério da Fazenda, segundo uma fonte disse à Reuters na última quinta-feira.

A perspectiva é que se tenha uma política mais arrojada.

Segundo a fonte, a questão da autonomia do BC está fora de discussão, acrescentando ainda que o governo Dilma será "responsável" na política monetária. Entretanto Dilma não quer uma mudança brusca na orientação do BC.(UOL)

Enade testa ensino superior no Brasil

Milhares de estudantes de cursos da área da saúde e de cinco graduações em tecnologia de todo o país prestaram ontem o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), o antigo Provão.

A cada ano, são avaliados um terço dos cursos superiores do país, sendo que todos os ingressantes e concluintes dos cursos selecionados são obrigados a comparecer. Caso contrário, não receberão o diploma ao se formar.

Fonte: www.clicrbs.com.br

domingo, 21 de novembro de 2010

Coro da Fundação Carlos Gomes vai brilhar na Europa


O Coral da Fundação Carlos Gomes, regido pela maestrina Maria Antonia Jimenez vai para Viena, disputar o XXVII Concurso Internacional de Coro Franz Schubert.

Para que serve o Twitter

Para que serve o Twitter ? Com a palavra o editor chefe do The Guardian.

Durante palestra no Royal Symposium o editor-chefe do The Guardian, Alan Rusbridger, elencou 15 razões que explicam a importância do Twitter para o jornalismo, a saber:

1. É uma forma incrível de distribuição - Não se distraia com a limitação dos 140 caracteres, os melhores tweets oferecem links para o conteúdo. O Twitter é uma ferramenta de distribuição instantânea, um meio onde podemos divulgar a informação de forma rápida.

2. É onde as coisas acontecem primeiro - As chances dos leitores saberem de uma notícia primeiro no Twitter é grande, isso porque o compartilhamento, a filtragem ocorre de forma colaborativo e por milhares de pessoas.

3. É um motor de busca, rival do Google - Em alguns aspectos é melhor utilizar o Twitter para descobrir as coisas do que o Google, isso porque o Google é baseado em algoritimos e o Twitter nas pessoas

4. O Twitter agrega - Rusbridger brinca e diz que o Twitter não é apenas busca (conforme item acima) ele pode ser também o seu feed de notícias personalizadas. "Você pode sentar e deixar que outras pessoas, que você admira ou respeita, encontre conteúdo relevante para você", pontua.

5. É uma grande ferramenta de comunicação - A sabedoria da multidão pode ajudar os jornalistas no processo de elaboração de suas materias. "Eles sabem mais do que nós", diz.

6. É uma forma fantástica de marketing - Se as pessoas gostarem do que leem, veem ou sentem irão repassar a informação para suas redes. Rusbridger não cita o termo "viralização" mas destaca esse aspecto, focando no poder do Retweet e ampliação do alcance de determinada informação.

7. É uma série de conversas - O Twitter possibilita uma reação imediata aos seus comentários. O mais importante não é a transmissão, e sim, a comunicação.

8. Diversidade - O Twitter dá "voz" a qualquer pessoa, enquanto a mídia tradicional a poucas.

9. Muda o tom da escrita - A plataforma fortalece o tom pessoal das conversas, mais humor, mistura-se o comentário analítico com o fato.

10. Igualdade - O Twitter tem a capacidade de reunir em torno de pessoas "desconhecidas" uma legião de seguidores. Um nome reconhecido pode atrair, inicialmente, muitos seguidores. Porém, uma pessoa "desconhecida", a depender da qualidade e tema dos seus tweets pode atrair "iguais".

11. A valoração de notícias é diferente - As escolhas dos jornalistas nem sempre refletem o interesse do público, e este, a depender da sua movimentação no Twitter pode pautar o mainstream midiático ou demandar dos jornalistas mais dedicação a determinado assunto.

12. Alarga a atenção - O Twitter não é apenas um fluxo efêmero de informação. Ao usuário escolher uma determinada hashtag, por exemplo, indica aos jornais a escassez de informação que possuem sobre determinado tema.

13. Cria comunidades - Ou melhor, comunidades se constituem em torno de questões específicas. Podem ser comunidades fortes e/ou fracas, temporárias ou duradora.

14.Muda a noção de autoridade - Os usuários "aceitam" informações não apenas das autoridades - nós, os jornalistas - mas, sobretudo, daqueles que elas julgam confiavéis e importantes para elas.

15. É um agente de mudança - O Twitter é uma síntese de como a mídia colaborativa mudou as rotinas das empresas e a relação com o público. "Fechar os olhos para essa 'mídia livre' é um erro muito grave", finaliza. (Enviado por luisnassif, por Alexandre Weber - Santos -SP )

No boxe, Rampage Jackson vence Lyoto Machida, o Dragão do Pará, com decisão polêmica e admite vitória injusta

Quando acabou o combate principal do UFC 123, Quinton ‘Rampage’ Jackson levantou o braço de Lyoto Machida em reconhecimento ao brasileiro, que tinha acabado de levar o rival ao chão quando logo antes do fim do terceiro round. Mas os juízes não pensaram assim, e decretaram a vitória do norte-americano por decisão dividida.

Ele me surrou nesta noite, afirma Jackson. Estou envergonhado. Ele fez um grande trabalho, e eu não consegui fazer o que pretendia. Mesmo que eu não queira, acho que seria justo fazer uma revanche imediata”, declarou Rampage após a luta. Ele venceu com 29-28, 28-29, 29-28. Com esse resultado, obteve a sua 31ª vitória no MMA, a sexta no UFC.

sábado, 20 de novembro de 2010

AMOR - continuação

Amor ' IV '
Um casal vinha por uma estrada do interior, sem dizer uma palavra.
Uma discussão anterior havia levado a uma briga, e nenhum dos dois queria dar o braço a torcer. Ao passarem por uma fazenda em que havia mulas e porcos, o marido perguntou, sarcástico:
- Parentes seus?
- Sim, respondeu ela.. Cunhados e sogra...

Amor ' V '
Marido pergunta pra mulher:
- Vamos tentar uma posição diferente essa noite?
A mulher responde:
- Boa idéia, você fica aqui em pé na pia lavando a louça e eu sento no sofá!!!!!

Amor ' VI'
O marido decide mudar de atitude. Chega em casa todo machão e ordena:
- Eu quero que você prepare uma refeição dos deuses para o jantar e quando eu terminar espero uma sobremesa divina. Depois do jantar você vai me trazer um whisky e preparar um banho porque eu preciso relaxar. E tem mais: Quando eu terminar o banho, adivinha quem vai me vestir
e me pentear?
- O homem da funerária... Respondeu placidamente a esposa....

Amor ' VII'
- Querida, o que você prefere? Um homem bonito ou inteligente?
- Nem um, nem outro. Você sabe que eu só gosto de você.


Amor ' VIII '
Marido e mulher estão tomando cerveja num barzinho. Ele vira pra ela e diz:
- Você está vendo aquela mulher lá no balcão, tomando whisky sozinha? Pois eu me separei dela faz sete anos! Depois disso ela nunca mais parou de beber.
A mulher responde:
- Não diga bobagens. Ninguém consegue comemorar durante tanto tempo assim!

FIRME NO BATENTE

No blog da Governadora Ana Júlia ela anuncia a entrega de importantes obras até o final do ano.

“A semana - que começou pra valer nesta terça 16 - tem muito trabalho pela frente. A equipe de transição está trabalhando e no governo, assim está a programação de entrega de obras e políticas públicas para o povo paraense:

•Ação Metrópole/Mais de 200 ruas: até o final deste ano, o Ação Metrópole concluirá os serviços de pavimentação e drenagem de mais de 200 ruas da região metropolitana, que funcionarão como vias alimentadoras dos corredores de transporte quando o Sistema Integrado for inaugurado.

•Ação Metrópole/Passarelas e praça: até o fim deste mês, serão entregues as passarelas de pedestre das Av. Júlio César e Pedro Álvares Cabral e a Praça Dorothy Stang.

•Terminal Hidroviário: a primeira etapa do Terminal deve ser concluída e entregue à população em dezembro.

•Eclusas de Tucuruí – prevista pra dia 30 a inauguração do Sistema de Transposição de Tucuruí - eclusas e canal intermediário.

•PCCS na Educação - Já está criado o Grupo de Trabalho que vai cuidar da implementação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Seduc e o Sintepp que é o Sindicato da Educação, atuará como mediador entre a categoria e a Secretaria. O GT vai construir uma minuta com o objetivo de transformar o PCCS em política pública.”

V PLENÁRIA ESTADUAL DO SINTEPP - Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará

O evento que iniciou nesta sexta-feira (19) e vai até domingo (21), traz como tema principal : “SINTEPP na luta pela qualidade social da Escola Pública e contra a criminalização dos trabalhadores e trabalhadoras em educação”. Para Conceição Holanda, coordenadora do sindicato, não é possível ter dignidade no setor público sem um projeto político emancipador, sem que parcela dos trabalhadores da classe trabalhadora esteja organizada.

Cleber Rezende, secretário do SINTEPP e da CTB, frisou no seu discurso de abertura que: “Este debate é de fundamental importância para a classe trabalhadora que precisa está unificada para enfrentar os desafios. Precisamos compreender e valorizar o resultado das eleições no Brasil, com a vitória de Dilma que representa uma grande vitória contra o projeto neoliberal. Mas, no Pará o retorno dos neoliberais (Jatene) representa o corte nos serviços públicos, o Estado mínimo, para isso o sindicato deve permanecer unido com as centrais para combater os ataques contra os trabalhadores”, destacou. (Isa Arnour)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Renda dos negros cresceu o dobro da renda dos brancos, diz pesquisa

Massa de renda da população negra brasileira atingiu R$ 544 bilhões.

Apesar da melhora, disparidade no país segue grande.

A massa de renda da população negra brasileira atingiu, este ano, R$ 544 bilhões, segundo pesquisa do Data Popular. Desde 2007, a renda média per capita do negro cresceu 38% - o dobro da renda média do branco, que teve alta de 19% no mesmo período. (Por Wanderson Cunha – blog do Nassif)

Semana da Consciência Negra na UFPA


A Casa Brasil África da Universidade Federal do Pará (UFPA) realiza, de 11 a 22 de novembro, a Semana da Consciência Negra. O evento tem como tema “A Resistência e Luta na Diáspora Africana” e contará com a participação de estudantes africanos, de grupos culturais afro-brasileiros e associações de remanescentes de quilombolas, movimentos sociais e representantes das religiões de matriz africana.
A programação do evento consta de conferências, palestras e mesas-redondas. Entre os temas a serem discutidos, estão “Educação no continente Africano”, “O papel do continente Africano na sociedade global”, “Inserção do Negro no mercado de trabalho”, “Cotas Universitárias”, “Descrição”, “Identificação de Etnias”, “Intolerância religiosa”; “Moda e Beleza Africana.”

Para participar da Semana, não é necessário realizar inscrições. O evento é aberto ao público. As atividades ocorrerão em diversos lugares dentro do Campus, o principal deles é o auditório do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). A programação é coordenada pela professora Eleanor Palhano, da Casa Brasil África, a qual também ministrará a palestra “Forma de Manifestação de Racismo na Sociedade Paraense”.

Norte tem maior crescimento relativo de vagas de nível superior em unidades de saúde

A oferta de postos de trabalho de nível superior nos estabelecimentos de saúde cresceu 27,0% entre 2005 e 2009, ao passar de 870,4 mil para 1,1 milhão. Embora mais da metade dessas vagas tenha sido ofertada na Região Sudeste (51,5%), o maior crescimento relativo foi observado no Norte (42%). A maior proporção de profissionais com nível superior é de médicos (57,8%), seguidos pelos enfermeiros (14,7%).

Essa constatação é da Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária (AMS) 2009, divulgada nesta sexta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo, feito em parceria com o Ministério da Saúde, traça o perfil da oferta de serviços de saúde no país a partir da investigação dos estabelecimentos do setor, públicos e privados, com ou sem internação.

O levantamento aponta que o país ainda encontra forte concentração de postos de trabalho médicos nas capitais, numa realidade que não acompanha, na mesma proporção, a distribuição populacional. Enquanto respondiam, em 2009, por 23,7% da população, as capitais concentravam 40,2% do total de postos de trabalho médicos.

A média para o país foi de 3,3 vagas por mil habitantes. O Sudeste apresenta a relação mais elevada, com 4,3 a cada mil habitantes, contra 2,3 no Nordeste e 1,0 no Norte. Entre as unidades da Federação, o Maranhão registrou o pior resultado desse indicador, com 1,3 posto médico para cada mil habitantes, seguido pelo Pará (1,7) e pelo Ceará (1,8).

Segundo o estudo, as principais áreas de atuação dos médicos nos estabelecimentos de saúde são: clínico geral (16,7%), pediatria (10,0%), gineco-obstetra (9,5%) e médico de saúde da família (6,3%). Além disso, eles estão empregados principalmente no setor privado, especialmente nas regiões Sudeste (58,5%), Sul (64,4%) e Centro-Oeste (54,9%). Já nas regiões menos desenvolvidas, o setor público responde pela maior parte dos postos de trabalho médicos, sendo 62,2%, no Norte, e 54,1% no Nordeste.
(Por: Thais Leitão, da Agência Brasil )

Susan Boyle consegue marca inédita ao ficar entre mais vendidos com disco "The Gift"


Londres - A cantora Susan Boyle se transformou na primeira artista mulher a ficar, pela segunda vez em menos de um ano, em primeiro lugar entre os mais vendidos no Reino Unido e nos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira (17) a gravadora da artista.

Susan, que ganhou fama graças a um concurso de televisão, conseguiu, no domingo passado, que seu novo álbum, "The Gift", ficasse em número um da lista de sucessos britânicos, fato que repetiu nesta quarta-feira (17) nos EUA. Só The Monkees, em 1967, e The Beatles, em 1969, conseguiram atingir essa marca.

Os aviões não tripulados na segurança da Copa

Motivo de deboche durante a campanha eleitoral para a Presidência da República, o veículo aéreo não tripulado (Vant) pode se tornar uma das principais ferramentas de segurança para a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos no País. Forças Armadas, Polícia Federal (PF) e governos estaduais já realizam testes com esse tipo de equipamento para ações de vigilância de fronteira e urbana.

O Brasil mesmo tenta desenvolver sua própria tecnologia. E até 2014, especialistas não têm medo de arriscar que o chamado "disco voador" terá lugar de destaque no combate tático de prevenção e reação a crimes, como hoje já acontece em países desenvolvidos.(blog do Nassif- por Walter Ferreira)

Dilma sinaliza que Meirelles não continuará no BC

Enquanto o ministro da Fazenda, Guido Mantega, foi confirmado para permanecer cargo, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, tem poucas chances de segurar sua posição.

A presidente eleita, Dilma Rousseff, mandou ontem recados de que está à procura de um novo nome para o Banco Central. (Painel UOL)

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Estão os EUA à beira do fascismo? Denúncias da ONU contra Washington, apontam-no como um estado totalitário

Depois de que em novembro de 2010, agências das Nações Unidas (ONU) informaram que os Estados Unidos violaram os direitos humanos e que o racismo prevalece, surge a questão de saber se o país está caminhando para uma espécie de fascismo do dólar uma oportunidade surpreendente para quem há alguns séculos é auto apresentado como um campeão da democracia.

O 4-11-010 Conselho de Direitos Humanos (ONU) disse em seu Relatório Periódico Universal que os EUA espezinham os direitos humanos por manter a prisão ilegal de Guantánamo (área ocupada em Cuba), a validade da pena de morte recebe um forte aplicativo racista e à recusa de Washington em assinar diversos tratados internacionais. Lembre-se que em Outubro passado, a Assembléia Geral esmagadoramente condenou o bloqueio ou embargo mantido por 50 anos nos Estados Unidos contra Cuba.

Em agosto e outubro de 2010, a WikiLeaks televisão portal lançou documentos militares dos EUA como prova das atrocidades cometidas no Afeganistão e no Iraque durante a ocupação dessas nações asiáticas. A documentação observa que no Iraque desde a invasão em 2003, foram mortas mais de cem mil pessoas, 20 000 dos quais civis. Esse tipo de barbárie é vista também no Afeganistão, invadido em 2001 e onde a documentação acima mencionada prova o assassinato de milhares de soldados por parte da Europa (Espanha, França, Alemanha) e EUA. Que democracia é essa?

A política de dominação mundial dos EUA, a crise no sistema capitalista estão gestando um novo tipo de fascismo, a cargo dos setores mais reacionários do capital financeiro, uma fórmula que pode ser chamado de fascismo do dólar.Hernán Uribe é um escritor e jornalista chileno.Extraído do ARGENPRESS

Mantega aceita permanecer no Ministério da Fazenda

Segundo a Folha de S. Paulo, Mantega aceitou permanecer à frente do Ministério da Fazenda após convite da presidente eleita Dilma Rousseff.

Gasto militar mantem equilíbrio do terror financeiro nos EUA


A estrutura do orçamento dos EUA e a lógica de sua política econômica é a de uma economia de guerra na qual o gasto militar exacerba o déficit fiscal, mas permite o funcionamento de um “equilíbrio do terror financeiro”, repassa imensos lucros ao complexo militar industrial e mantém uma chantagem global baseada na força militar. O gasto no resgate das entidades financeiras falidas na crise alcança 1,45 trilhão, enquanto que os juros devidos pela dívida pública são de 164 bilhões de dólares. Quase toda a receita do orçamento (2,38 trilhões) se consome somente pelo gasto militar mais os resgates da oligarquia financeira e uma pequena proporção por juros da dívida pública.

Uma simples olhada no orçamento de 2010 dos Estados Unidos permite examinar a magnitude do gasto militar e o papel que este joga em conjunto com o gasto para os pacotes de resgate dos bancos e entidades financeiras quebradas.
O montante do orçamento é de 3,94 trilhões de dólares e o déficit previsto é de 1,75 trilhão, equivalente a quase 12% do PIB. (1)O gasto militar oficial é de 739,5 bilhões de dólares, embora se forem incluídos outros gastos indiretos ou encobertos, o gasto superaria 1 trilhão de dólares.
O gasto no resgate das entidades financeiras falidas na crise, efetuado pelas administrações de Bush e Obama alcança 1,45 trilhão, enquanto que os juros devidos pela dívida pública são de 164 bilhões de dólares.Isto significa que quase toda a receita do orçamento (2,38 trilhões) se consome somente pelo gasto militar mais os resgates da oligarquia financeira e uma pequena proporção por juros da dívida pública. Não fica praticamente nada para outros tipos de gastos.
Se considerarmos que o gasto militar ronda o trilhão de dólares e que a parte da receita orçamentária correspondente aos impostos familiares é de 1,06 trilhão, temos que quase todos os impostos pagos pelas famílias nos Estados Unidos mal dão para cobrir o enorme gasto militar.(Osvaldo Martinez )

AMOR ...

Amor ' I '
- Querida, vamos ter que começar a economizar. - Tudo bem... Mas como ? - Aprenda a cozinhar e mande a empregada embora. - Tá legal... Então aprenda a fazer amor e pode dispensar o motorista.

Amor ' II ' O cara pergunta para a mulher: - Querida, quando eu morrer, você vai chorar muito? - Claro querido. Você sabe que eu choro por qualquer besteira...

Amor ' III '
Na cama, o marido se vira para a jovem esposa e pergunta: - Querida, me diga que sou o primeiro homem da sua vida.. Ela olha para o babaca e responde: - Pode ser... Sua cara não me é estranha...

Dilma quer erradicar a pobreza em 2 anos

Dilma quer antecipar essa meta em dois anos. Para isso, propõe ampliar o Bolsa Família e intensificar programas sociais para moradores de rua, indígenas e quilombolas.

O presidente do Ipea, Márcio Pochmnann, que também participou da reunião com a presidente, disse que é possível antecipar a meta de erradicar a miséria no Brasil de 2016 para 2014 e que o caminho é “aperfeiçoar e sofisticar” a atual política social. “Essa possibilidade cabe no Orçamento e não pode ser função exclusiva do governo federal, deve ser articulada, integrada com diferentes esferas de governo”.

Segundo a ministra do Desenvolvimento Social, Márcia Lopes, a ideia é incluir cerca 750 mil famílias sem filhos entre os beneficiários do Bolsa Família nos próximos dois anos e dar escala a programas sociais específicos para população de rua e comunidades indígenas e quilombolas.

Deverá ainda haver um reajuste no Bolsa Família, mas não está definido o índice. “O reajuste acontecerá. Temos vários estudos, vários cenários que serão apresentados a ela, e ela tomará a decisão”, disse a ministra.O governo Dilma terá um fórum permanente para a área social, com especialistas e representantes de pastas do governo.

Na reunião, a presidente afirmou aos especialistas que o principal desafio da área social no seu governo será ampliar e aperfeiçoar a “herança bendita” deixada pelo Governo Lula. Os principais resultados dessa herança são os 36 milhões de brasileiros que entraram na classe média, 28 milhões que saíram da linha de pobreza e cerca de 15 milhões de empregos criados.

No primeiro discurso como presidente eleita, Dilma enfatizou que iria aprofundar o olhar sensível do “Governo Lula para os mais pobres e será essa sensibilidade, agora com o traço, o espírito e a força feminina, que sublinhará o eixo da continuidade da mudança.”

Além de Pochmann e a ministra Márcia Lopes, participaram da reunião como especialistas o economista da Fundação Getulio Vargas Marcelo Neri e o representante regional da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano – um dos idealizadores do Programa Fome Zero.

Mantega é convidado a permanecer no governo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, foi convidado pela presidente eleita Dilma Rousseff a permanecer no cargo em seu futuro governo, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira, 18, na coluna de Kennedy Alencar e Valdo Cruz, do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo os colunistas, Dilma e Lula discutiram uma lista de possíveis nomes para o próximo ministério, em reunião realizada na última terça-feira, 16, no Palácio da Alvorada. No encontro, Lula voltou a defender a permanência de Mantega no comando do Ministério.

Dilma estaria planejando divulgar sua equipe econômica na próxima semana, além dos nomes de ministros com gabinetes no Palácio do Planalto.

Ainda de acordo com o jornal, a presidente eleita também cogitou a permanência de Henrique Meirelles no Banco Central, preocupada com os efeitos no Brasil de uma possível piora da economia mundial.

Jornal A Tarde online

A Irlanda faliu. Quem será o próximo?

Depois da Grécia, a Irlanda. Tudo indica que Dilma Rousseff assumirá o poder em meio ao aprofundamento da crise econômica na Europa e à guerra cambial entre Estados Unidos e China, que pode vir a enfraquecer as exportações do motor da economia europeia, a Alemanha.
(Carta Capital)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Lula critica a formação do chamado “blocão”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta quarta-feira (17), após 2ª Conferência Nacional de Economia Familiar, no Planalto, a formação de um "blocão" pelo PMDB e outros partidos na Câmara dos Deputados. Segundo Lula, não se deve "mexer na política" de forma "conturbada".

"Tenho uma definição de política que é a seguinte: a política é como um leito de um rio. Se a gente não for um 'desmancha-ambiente' e a gente deixa a água correr tranquilamente, tudo vai se colocando da forma como é mais importante. Se as pessoas tentam de forma conturbada mexer na política, pode não ser muito bom”, disse.

Nessa terça-feira (16), foi anunciada a formação de um bloco comandado pelo PMDB que uniria 200 deputados. Além do PMDB, estariam no bloco PP, PR, PTB e PSC. A assessoria do PP, entretanto, afirma que não houve qualquer conversa do PMDB com o partido nesse sentido.Segundo Lula, a proposta de criar um bloco de aliados, sem a participação do PT, não foi concretizada. "Primeiro, que não aconteceu. Parecia que ia acontecer, mas não aconteceu", disse.

O grupo reuniria 55 deputdaos a menos do que o número necessário (257) para obter a maioria da Câmara. Com isso, o PT, que elegeu a maior bancada (88 deputados), passaria a ser a segunda força parlamentar. De acordo com a tradição da Casa, a maior bancada ou bloco partidário fica com a presidência da Câmara.

Até mesmo o presidente nacional do PMDB, Michel Temer, minimizou a formação do bloco. Temer, que também preside a Câmara dos Deputados e foi eleito vice-presidente da República, disse que "O PMDB e o PT estarão juntos em todas as hipóteses, seja na Câmara, seja no governo. Não há divergência nenhuma. O bloco é apenas uma intenção, que só será formalizado no início da nova legislatura [em fevereiro]".

Hoje (17), o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), descartou que haja articulação do partido no Senado, para formar um bloco com partidos menores e consolidar a maioria na Casa.(Fonte: Portal Vermelho.org.br)

Pepeu Gomes em destaque

Pepeu Gomes merece destaque.

Considerado pela revista americana Guitar World como um dos dez melhores guitarristas do mundo na categoria "world music", aprendeu a tocar violão ainda cedo em sua cidade natal. Aos onze anos ingressou em uma banda, chamada "Los Gatos" e, aos quatorze anos, participou da banda "Os Minos."

Na década de 70, com Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantor, Luiz Galvão e Baby Consuelo formou o grupo "Novos Baianos". Partiu para a carreira individual com o final do grupo, por volta de 1978.

No final da década de 1980, voltou-se para a música instrumental, participando de festivais de jazz e lançando, em 1989, "Instrumental On The Road".

Pará cria nova área de conservação para pesquisas e turismo

O estado do Pará ganhou mais uma área de preservação do meio ambiente, onde será possível realizar pesquisas científicas e implantar ações de turismo ecológico e educação ambiental. O decreto que determinou a criação do Parque Estadual Charapucu foi publicado nesta semana no “Diário Oficial”.

Segundo o governo estadual, o parque está sob gestão da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), faz parte de um conjunto de quatro unidades de Conservação da Natureza de Proteção Integral no Arquipélago do Marajó e é a primeira zona núcleo da futura Reserva da Biosfera do Marajó.A administração diz ainda que o parque é cercado por 35 comunidades e os moradores aprovaram a criação da área de reserva. Dentro do espaço, já regiões de difícil acesso e totalmente preservadas.

Essa é a 21ª unidade de conservação criada no estado em 21 anos.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

A “ordem” econômico-financeira, criada no final da Segunda Guerra Mundial está fortemente abalada

Segundo Boaventura de Souza Santos, "A recente reunião do G-20 em Seul foi um fracasso e mostrou que a ordem econômico-financeira criada no final da Segunda Guerra Mundial está colapsando, indicando no horizonte a eclosão de graves conflitos comerciais e monetários. Por toda a parte, os cidadãos vão são sendo bombardeados pelas mesmas ideias de crise, de tempo de austeridade, de sacrifícios compartilhados.

O que não é dito é que a crise foi provocada por um sistema financeiro desregulado, chocantemente lucrativo e tão poderoso que, no momento em que explodiu e provocou um imenso buraco financeiro na economia mundial, conseguiu convencer os Estados (e, portanto, os cidadãos) a salvá-lo da bancarrota e a encher-lhe os cofres sem lhes pedir contas."

(*) Boaventura de Sousa Santos é sociólogo e professor catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (Portugal)

Colônia, Monarquia, República: pactos de elite na história brasileira

Dia 15 de novembro - dia da Proclamação da República.

"A República foi proclamada como um golpe militar, que a população assistiu “bestializada”, segundo um cronista da época, sem entender do que se tratava – o segundo grande pacto de elite, que marginalizou o povo das grandes transformações históricas." (Por Emir Sader)

Declínio // Qual será o futuro do DEM?

Vinte e cinco anos depois de sua criação , o DEM (ex-PFL) dificilmente permanecerá o mesmo depois do resultado das eleições deste ano. No declínio do seu antigo poder, ligado em especial a velhas oligarquias estaduais e ao regime militar, o partido apresenta uma divisão interna que pode significar o fim da linha no quadro político. Fora do poder federal desde 2002, enfraquecido pela morte de antigos caciques e pela aposentadoria de outros, a sigla que serviu de sustentação para os governos de José Sarney, de Fernando Collor, de Itamar Franco e de Fernando Henrique Cardoso se equilibra em uma bancada extremamente desidratada, tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado. Da antiga musculatura eleitoral, restou apenas um quadro considerado forte, o prefeito da maior cidade do país, Gilberto Kassab (SP), exatamente o principal arquiteto de uma possível fusão do partido com o PMDB.

Nos últimos dias, o prefeito de São Paulo colocou sobre a mesa das principais lideranças do DEM dois bilhetes para ingresso no PMDB, principal aliado do futuro governo da presidente eleita, Dilma Rousseff. O dele, que inclui praticamente todo o diretório paulista do partido, já está marcado. Teria como simpatizantes os diretórios de Santa Catarina e da Bahia, entre outros. O outro é reservado aos atuais aliados, ainda reticentes. Caso relutem em se fundir às duas legendas, Kassab e companhia embarcarão no partido governista no mais tardar em 2013, quando ele deixará de comandar a capital paulista. Caso as lideranças da sigla concordem com o mesmo destino, a mudança ganharia contornos de fusão e aconteceria já no início do ano que vem, o que significaria o fim da legenda. ´Para onde o Kassab for, nós, paulistas, iremos`, resume o deputado federal Guilherme Campos (DEM-SP).

Dissidentes do antigo PDS, herdeiro da Arena, partido que foi o cimento da ditadura militar, o grupo constituído pelo atual DEM chegou a eleger nove governadores. Teve uma bancada superior a 100 deputados e quase 20 senadores. Aindacontava com o virtual sucessor de FHC na Presidência, o então presidente da Câmara, Luís Eduardo Magalhães (BA). Mas os mesmos 13 anos que separaram a criação do partido, em 1985, do apogeu, nas eleições de 1998, foram suficientes para levar a legenda para a iminente desintegração.

Fonte:www.diariodepernambuco.com.br

sábado, 13 de novembro de 2010

Lula ganha biografia em quadrinhos

A vida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, desde suas origens humildes até a atualidade, vai ser narrada em uma história em quadrinhos biográfica.

A história em quadrinhos, da editora Sarandi, será o primeiro número de uma coleção sobre personalidades que marcaram o Brasil e terá como título "Luiz Inácio Brasileiro da Silva".

As ilustrações percorrerão em 48 páginas os principais episódios da vida de Lula, desde sua infância na pequena Vargem Grande (atual Caetés), em Pernambuco, até o final de seu mandato presidencial.

A história começará na cúpula do G20 em Londres no ano passado, quando o presidente americano, Barack Obama, disse a Lula: "Este é meu homem", definindo-o como "o político mais popular do mundo".

O episódio será o gancho para remeter às origens do líder, para depois narrar suas experiências como torneiro mecânico, a ascensão nos sindicatos e a fundação do PT, com o qual chegaria à chefia do Estado nas eleições de 2002.

O roteiro do livro é de Toni Rodrigues, autor de publicações infantis, e as ilustrações ficam por conta do argentino Rodolfo Zalla, renomado editor de histórias em quadrinhos dos anos 1980.

No final das 48 páginas, uma mensagem assinada pelo próprio Lula diz que sua história "representa os milhões de brasileiros anônimos que ainda não tiveram oportunidades".

A história em quadrinhos chegará às bancas nas próximas semanas com uma tiragem inicial de 37 mil exemplares, a R$ 4,95.

A editora Sarandi tem como um de seus principais clientes o Ministério da Educação e desde 2007 edita publicações do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

UNE e UBES concordam com decisão da justiça sobre exame

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) se manifestaram, nesta sexta-feira 12, sobre a decisão do Tribunal Regional Federal que anulou a suspensão do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para as entidades estudantis, o cancelamento do exame prejudicaria milhões de inscritos e o mais correto seria a realização de uma nova prova de caráter facultativo.

Leia abaixo o posicionamento das entidades

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) concordaram nesta sexta-feira (12) a decisão do Tribunal Regional Federal da 5ª Região de derrubar a liminar que suspendia o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Para as entidades estudantis, a anulação do Exame irá prejudicar milhões de estudantes que fizeram a prova em condições adequadas. A proposta da UNE e da UBES, inclusive levada ao ministro Fernando Haddad em reunião realizada ontem (11) em Brasília, é a de que seja feito um novo ENEM opcional para que nenhum estudante seja prejudicado.

Na reunião com o ministro, as entidades exigiram do ministro que fiquem claros quais os critérios para avaliar se um estudante vai poder ou não refazer a prova. Ficou também marcada uma nova reunião para a semana que vem.

“Vamos esperar até semana que vem. Vamos dialogar e avaliar a proposta do MEC. Mas se ela não atender a todos os prejudicados, a UNE e a UBES não aceitarão. Queremos que nenhum estudante seja prejudicado”, disse Chagas.

Na próxima reunião, as entidades estudantis e o MEC também irão dar início a conversas sobre reformulações no ENEM 2011. Algumas idéias como o Exame ser seriado ou realizado mais de uma vez anualmente estarão em discussão.

Central de atendimento
Até as 12h desta sexta-feira (12), a central de atendimento da UNE e da UBES recebeu 1.482 reclamações de pessoas de todo o Brasil. A maioria das reclamações diz respeito à inversão dos cabeçalhos do gabarito, as outras dizem respeito aos problemas na prova amarela. Outros estudantes dizem que foram prejudicados pelo tumulto ocorrido pelos problemas.

O contato com a UNE e a UBES pode ser feito pelo e-mail enem2010@une.org.br ou pelo telefone (11) 2771-0792.